O 25 de abril foi o dia escolhido pela CDU de Chaves para apresentar o candidato à Câmara Municipal, à Assembleia Municipal e a algumas freguesias do concelho.

Manuel Cunha, candidato da CDU à Câmara de Chaves

Pela primeira vez a CDU de Chaves apresentou os candidatos às autárquicas no dia 25 de abril, um dia em que Portugal comemora uma data importante “para o poder democrático local, com a eleição representativa para as autarquias, assembleias municipais e juntas de freguesia”, referiu Manuel Cunha, o cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal de Chaves.

À teimosia da CDU em me “propor candidato desde 2005”, esperamos que um dia “dê frutos”, tal como aconteceu em Peniche, referiu Manuel Cunha, onde a persistência do candidato nas sucessivas eleições “levou-o à presidência da autarquia”. Para o candidato da CDU à autarquia de Chaves, mantêm-se os objetivos apresentados há muito “Mudar é Possível”, pois, na política, tudo é possível, e “Uma voz da CDU na Câmara”.

Para atingir esse objetivo de “Uma voz da CDU na Câmara”, Manuel Cunha conta chamar a este projeto da CDU “aqueles que não se reveem nos projetos dos últimos anos desenvolvidos pelos sucessivos executivos da Câmara”. Salientou que o lema da CDU “Trabalho, Honestidade e Competência” nunca deixou de ser uma linha orientadora deste partido, e, de tão bom, “tem sido seguido por outras forças políticas, inclusive no concelho de Chaves”.

Para Manuel Cunha “é necessário que as forças políticas se pautem por valores, se quisermos que os jovens se aproximem e os mais velhos não se afastem da política”. E para dignificar a política, há exemplos que não devem ser seguidos, tal como na “campanha eleitoral de 2013, onde o PSD nunca admitiu que a dívida da Câmara era um problema sério, para, logo a seguir às eleições, apresentar como objetivo primordial do mandato o saneamento financeiro”.

Também nas Autárquicas de 2013 “apareceu uma lista de Independentes, cujo cabeça de lista utilizou uma linguagem agressiva contra a Câmara, que a acusou de má gestão e corrupção, fazendo depois parte do executivo. Agora, ao que tudo indica, esse mesmo cabeça de lista fará parte da lista do PSD nas próximas eleições autárquicas”.

A CDU, salientou o candidato, “sempre defendeu as funções sociais do Estado”, e, ao nível das autarquias, “entendemos que, entre outras, a água, o tratamento dos resíduos continuam a ser uma responsabilidade das Câmaras, e o que assistimos é que as autarquias vão deixando essa responsabilidade, com o argumento que deverão ter uma visão mais empresarial, a qual não tem funcionado, mas conseguiu deixar as Câmaras, tal como a de Chaves, com problemas sérios de endividamento”.

Manuel Cunha salientou ainda que “a aposta nos recursos da natureza e no património histórico são duas vertentes que devem de ser dinamizadas com seriedade e persistência”. Essa mesma persistência deveria existir por parte da autarquia de Chaves “na dinamização do Museu Nadir Afonso e nas Termas Romanas de Chaves, investimentos que não criticamos, mas que, sem a devida dinamização, podem tornar-se num «elefante branco»”.

Candidatos às juntas de freguesia

Ainda sobre o “espírito do 25 de abril”, Manuel Cunha salientou a sua importância deste dia “para o poder democrático local, com a eleição representativa para as autarquias, assembleias municipais e juntas de freguesia”. Sobre as freguesias, “A CDU sempre se opôs à extinção das freguesias, pois entendemos que a proximidade é um fator importante para detetar os problemas e para melhor os resolver”, e lamenta que “o projeto da CDU apresentado na Assembleia da República para repor as freguesias tivesse sido chumbado pelos outros partidos, PSD, PS e CDS”.

Além da apresentação do candidato da CDU à Câmara Municipal, mais candidatos foram anunciados, tal como Paula Esteves que encabeçará a Lista à Assembleia Municipal, e para algumas juntas de freguesia: para Outeiro Seco, Abílio Ribeiro; União das Freguesias da Madalena e Samaiões, Carlos Guerra; Santa Cruz Trindade/Sanjurge, Miguel Cunha; Vilar de Nantes, Bernardina Possacos; e Santa Maria Maior, Maria José Grilo.

Share.

Deixe Comentário