Nos dias 8 e 9 de setembro, realizou-se em Ribeira de Pena o II Congresso Internacional Camilo: o Homem, o Génio e o Tempo que contou com a participação de oradores portugueses, espanhóis e brasileiros.

A abertura do congresso que homenageou Camilo Castelo Branco realizou-se, em simultâneo, com a receção aos professores do Agrupamento de Escolas de Ribeira de Pena, no Auditório Municipal. Mais tarde, foi apresentado o livro “Camilo o homem, o génio e o tempo”, que pretende materializar todo o trabalho do congresso de 2016. Ao longo do dia, sucederam-se vários painéis que se debruçaram sobre diferentes facetas do célebre escritor.
No dia seguinte, as conferências prosseguiram no Pena Park Hotel. A manhã terminou com a inauguração da exposição de pintura “Camilo” da autoria de Augusta Andrade. Posteriormente, foi servido, no Pena Aventura Park, o VII Almoço Camiliano.
De tarde, foi inaugurada a exposição “Camilo numa nova perspetiva” de Paulo Sá Machado, na Casa de Camilo-Friúme. O programa cultural encerrou com o roteiro camiliano à beira Tâmega que incluiu a visita a locais futuramente submersos pela albufeira como a Ilha dos Amores, as Poldras de Santo Aleixo e a Ponte de Arame.
A segunda edição do Congresso Internacional procurou perpetuar a memória cultural e patrimonial do aclamado escritor Camilo Castelo Branco que durante a sua juventude viveu em Ribeira de Pena. Este evento foi organizado pelo município de Ribeira de Pena em estreita colaboração com o Grupo de Ciências da Cultura da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, Centro de Estudos Filosóficos e Humanísticos da Universidade Católica Portuguesa, o Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho, o Centro de Estudos Camilianos – Casa de Camilo (V.N. Famalicão), o Grémio Literário Vila-Realense e a Orfeu – Casa da Cultura – Bruxelas.

Redação/CM Ribeira de Pena

Share.

Deixe Comentário