Chegou ao final mais uma edição do Torneio Inter-freguesias Eurocidade Chaves-Verín e o vencedor repetiu-se pelo segundo ano consecutivo. Vale de Anta não deu mais uma vez qualquer hipótese e foi novamente campeã.

A tarde de domingo foi de festa no Pavilhão Municipal de Chaves. Antes da grande final houve espaço para os mais novos mostrarem que também sabem jogar a bola. Vários jovens atletas competiram pelas freguesias de Vale de Anta, Faiões e Santa Maria Maior para o 1º Encontro de Futsal Infantil Inter-Freguesias/Pobos Eurocidade Chaves Verín.

A população das freguesias comparecereu em massa para a final e desde bandeiras, cornetas e cartazes, o apoio às equipas foi muito, num verdadeiro ambiente de festa.

Dentro de campo, a primeira formação a criar perigo foi a de Vilela do Tâmega. Ciro pôs Marquitos à prova, e pouco depois, o guarda-redes de Vale de Anta, voltou a brilhar, também a um remate de Ciro e Fábio. Do outro lado a resposta demorou a surgir, mas Ciro obrigou Catarino a aplicar-se até que Hélder ganhou espaço na esquerda do terreno e sem oposição rematou certeiro para o 1-0.

O golo antes do intervalo foi importante mas mais fundamental acabou por ser aumentar a vantagem ainda cedo no segundo tempo. A abrir a etapa complementar Pedro, de Vilela do Tâmega, acertou no poste e do outro lado, sem cerimónias, foi Hélder que bisou na partida e deu outra calma a Vale de Anta no jogo.

A Vilela do Tâmega restou continuar à procura do golo e ao subir no terreno, apesar de criar oportunidades, também se expôs ao perigo na sua baliza e mais golos poderiam ter surgido. No entanto, o resultado não viria a sofrer alterações. Mais eficaz, Vale de Anta fez a festa do bi-campeoanto.

 

Melhor defesa e 1º lugar para Vale de Anta

O segredo da freguesia de Vale de Anta passou pela solidez defensiva demonstrada nos últimos dois anos, numa equipa que poucas alterações teve. Além de vencer o torneio, receberam ainda o troféu de defesa menos batida.

Já Vilela do Tâmega, além de chegar à final, arrecadou ainda o troféu de formação mais finalizadora. Já o prémio fair-play, atribuído às freguesias que têm nas suas equipas jogadores do sexo feminino, foi para Santo Estevão e Vilas Boas.

Diogo Caldas

 

Reacções

Ciro, jogador da Freguesia de Vilela do Tâmega:

“Foi um torneio difícil, onde tivemos de lutar contra todos para estarmos na final, mas foi bom. Na final eles estiveram melhores que nós. Nós é que pressionamos e rematamos à baliza, mas eles é que fizeram os golos, mas por vezes é assim. Quero dedicar esta final aqueles que nos criticaram. Foi bom jogar por Vilela do Tâmega, é uma freguesia cinco estrelas. O Inter-freguesias deve continuar, mas tem de ser dentro de campo que as coisas se têm de resolver e não na secretaria”.

 

Moreno, jogador da Freguesia de Vale de Anta:

“Foi fantástico vencer novamente o Inter-freguesias, mas era o que procurávamos. Foi difícil, como no ano anterior, mas foi uma sensação única. Temos uma equipa humilde, que respeita todas as equipas e com trabalho tudo se faz. Toda a gente na freguesia está contente com este trajecto. Quero dedicar esta vitória a todos os adeptos de Vale de Anta que nos têm acompanhado nestes dois anos e à minha mulher e filho, que vai nascer brevemente”.

 

Paulo Cunha, presidente da Junta de Freguesia de Vilela do Tâmega:

“Foi um bom resultado para a nossa freguesia. A que ganhou foi uma justa vencedora e nós estamos satisfeitos com o nosso trajecto. Foi uma grande festa. Foi uma oportunidade para uma freguesia pequena se manifestar, ainda que recorrendo a jogadores de fora, mas tem de ser assim. Para a freguesia foi uma novidade e fica na nossa história. Deve-se manter este torneio, pois antes que possa parecer duvidoso as freguesias interagem, convivem e isso é que é o mais importante”.

 

Júlio Carneiro, presidente da Junta de Freguesia de Vale de Anta:

“A equipa que ganha no ano anterior é sempre candidata no ano seguinte. O nosso objectivo era participar e fazer o melhor possível, que era voltar a sermos campeões. Conseguimos com muito mérito e sorte, mas não há campeões sem sorte. Vale de Anta vai continuar a participar. O convívio é importante, pois deixa toda a gente animada, quer o público quer os jogadores. O fair-play das duas equipas na final foi muito bom”.

 

Shoio, capitão de equipa da Freguesia de Vale de Anta: “Foi muito bom voltar a ganhar o troféu. Viemos defender o título. Vilela do Tâmega tem uma boa equipa e foram uns dignos vencedores. Sabíamos que éramos um grupo forte e muito unido e com dedicação iríamos ganhar. O torneio foi difícil desde o início, pois tínhamos pouca gente, mas a união que vem do ano passado faz com que o grupo seja uma família. Conquistamos, nestes dois anos, o prémio de melhor defesa, o que diz muito da nossa capacidade defensiva”.

loading...
Share.

Deixe Comentário