O Vila Pouca encontrou substituto para a saída de Tiago Pinto, contratando o técnico Pedro Monteiro, de 41 anos, que orientada os juniores do Felgueiras 1932. Com passagens pela formação de clubes como Vizela, Penafiel ou Freamunde, o técnico já integrou equipas técnicas no GD Chaves, Pedras Salgadas ou União da Madeira.

A Voz de Chaves: Porque aceitou o convite para treinar o Vila Pouca?
Pedro Monteiro: Há convites que não se podem rejeitar, é realmente um prazer representar o SC Vila Pouca de Aguiar. Quando o Presidente falou comigo e apresentou o projeto, sabendo eu que a equipa tinha qualidade e apresentava um futebol muito positivo e de grande qualidade nestas duas últimas épocas fiquei realmente muito entusiasmado e com vontade de trabalhar com este grupo de jogadores.
Que objetivos coloca para o que resta da época?
O objetivo é, principalmente, continuar a apresentar um bom futebol, valorizando o clube e estes jogadores, vamos pensar jogo a jogo, entrar em todos eles sempre com o objetivo de vencer e tentar fazer a melhor classificação possível.
Como vê o clube, condições, objetivos?
Já conhecia as condições de trabalho (infraestruturas) que o clube tem ao seu dispor dos tempos em que trabalhei no Juventude de Pedras Salgadas e na altura em que fiz o nível 2 na AF Vila Real, são de facto condições muito boas, com a qualidade do grupo de trabalho e o apoio que toda a estrutura tem demonstrado parece-me que temos tudo para fazer um bom trabalho.
Já conhece a região e o concelho, é bom regressar?
Sim, já tinha trabalho no Grupo Desportivo de Chaves e no Juventude de Pedras Salgadas, fiz o nível 2 na AF Vila Real, nestas paragens fiz bons amigos, e é sempre ótimo voltar a terras transmontanas onde fui sempre muito bem tratado por todos, é uma região com a qual me identifico nos princípios e valores que aqui se vivem.

DC

loading...
Share.

Deixe Comentário