Luís Miguel é o novo treinador do Desportivo de Chaves. O técnico orientou o primeiro treino na quarta-feira e tem como objectivo levar o Chaves à subida de divisão.

Está encontrado o sucessor de Jorge Regadas para o comando técnico do Desportivo de Chaves. Luís Miguel Fonseca Silva Costa, conhecido no mundo do futebol como Luís Miguel, chega ao Chaves aos 39 anos.

Como jogador, representou durante três anos o Sporting, de 1995 a 1998, passando depois pelo Sporting de Braga, até 2002, Paços de Ferreira e Felgueiras, em 2004/2005, onde assumiu na temporada seguinte o cargo de treinador no clube. Depois dessa época, treinou a equipa do Lixa uma temporada, 2006/2007, comandou a equipa AD Lousada no ano seguinte e em 2008/2009 passou pelo Ribeirão e novamente pelo Lousada. A época passada esteve fora do activo “por opção”, conforme explicou o novo técnico do Desportivo.

“Apresentaram-me o projecto, as condições e resolvi aceitar porque era de acordo com aquilo que eu ambiciono e penso que têm todas as condições para ter sucesso. Acho que o Chaves é uma equipa que qualquer treinador tem orgulho em representar, pois o clube representa toda uma região”, afirmou o treinador na passada quarta-feira de manhã, depois de orientar o primeiro treino ao serviço dos flavienses.

Os actuais problemas do clube não preocupam Luís Miguel pois, segundo disse, “é difícil encontrar um clube que não os tenha”. Sobre a equipa, o novo treinador afirmou: “Não foi um plantel criado à minha maneira, mas a partir do momento em que decidi aceitar a responsabilidade é inteiramente minha”.

Os objectivos do clube mantêm-se. “O clube tem que ter sempre o objectivo de subir. Sempre que vem para esta divisão não pode ter o objectivo de permanecer aqui. É credível e tem toda a lógica que as pessoas que geram, joguem e treinem neste clube pensem dessa maneira”, concluiu Luís Miguel.

Segunda jornada é no próximo domingo

A segunda jornada do campeonato da segunda divisão disputa-se no próximo domingo, dia 26, às 15 horas, em casa da AD Oliveirense, de Vila Nova de Famalicão. Os certificados internacionais de Byro, Jefferson, Índio e Sylvestre ainda não chegaram, embora possam “aparecer” até sexta-feira.

Para Paulo Alexandre, director desportivo do clube flaviense, depois do início atribulado que diz ter sido mais por “culpa de outrém do que do clube”, estão agora “reunidas todas as condições” para lutar pela subida. Quanto à escolha do novo técnico, deveu-se à vontade de Luís Miguel em vir para Chaves. “Por ser um jovem, com vontade, e acima de tudo porque mostrou grande interesse pelo clube e pela história do clube”, afirmou Paulo Alexandre.Entretanto o plantel do Grupo Desportivo de Chaves já sofreu remodelações, com a saída do guarda-redes Hélder Colaso e do avançado Raúl. De regresso ao Clube pode estar o guarda-redes Riça, que terá começado a treinar com o plantel flavienses na quarta-feira a tarde.

Diogo Caldas

dcaldas12@gmail.com

loading...
Share.

Comentarios fechados.