Parceria entre a autarquia e agrupamento de escolas culminou na reflorestação de cerca de 9 mil metros quadrados de área, na Quinta do Rebentão. O projeto surge na sequência da participação do agrupamento na 15ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”.

O Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins, em Chaves, candidatou-se no ano letivo 2017/2018 à 15ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”, subordinado ao tema “A ciência na escola ao serviço do desenvolvimento e da humanização”. O projeto submetido, “Evitar os Incêndios em Portugal: uma contribuição pedagógica”, destinou-se às 130 crianças que frequentavam o pré-escolar e foi um dos 13 projetos selecionados para a mostra nacional, que aguarda informação sobre a data e local de realização.

Durante a implementação do projeto foi elaborado um calendário para o ano de 2019, que contém imagens de pinturas do conceituado artista flaviense Nadir Afonso, pinturas das crianças e fotografias das mesmas a realizarem as atividades laboratoriais e os principais cuidados a ter com a floresta.

“O calendário foi comercializado e a receita angariada destina-se a reflorestar uma área do nosso concelho”, explica a organização.

Nesse contexto, o agrupamento patrocinou a preparação de três parcelas de terreno, na Quinta do Rebentão, perfazendo uma área total de 8400 m2, com apoio mecanizado de uma mini giratória, que abriu as covas para plantio de árvores oriundas dos viveiros do município. Os responsáveis pelo projeto adiantam que “os locais de plantio serão visitados na primavera pelas crianças e colocadas placas comemorativas”.

Recorde-se que em abril de 2018 as crianças usufruíram de uma atividade de campo na Quinta do Rebentão dedicada à natureza e à preservação do meio ambiente.

loading...
Share.

Deixe Comentário