O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, acompanhado pelos vereadores Guilherme Pires e Maria do Céu Fernandes, esteve reunido, no dia 12 de junho, com os presidentes das dez juntas de freguesia do concelho para abordar o processo de transferência de competências previstas no Decreto-Lei n.º 57/2019, de 30 de abril.

De acordo com a Câmara de Boticas, nesta reunião “houve um consenso generalizado de que não estão reunidas as condições necessárias para a aceitação das novas competências, nos anos de 2019 e 2020, por nenhum dos órgãos dispor de recursos técnicos, humanos e financeiros suficientes para fazer face às propostas apresentadas pelo Governo”, no âmbito da descentralização.

Fernando Queiroga referiu que “nem a autarquia, nem as juntas de freguesia têm, atualmente, meios físicos e humanos suficientes para cumprir, de forma eficaz e conveniente, as medidas definidas no decreto-lei aprovado pelo poder central, razão pela qual não podem aceitar a imediata transferência de competências, sem que as mesmas sejam devidamente clarificadas e acompanhadas dos respetivos envelopes financeiros e recursos necessários”.

loading...
Share.

Deixe Comentário