Os militares do Comando Territorial da GNR de Vila Real percorreram várias localidades do distrito com o objetivo de saber se as populações cumprem o dever de recolhimento e de isolamento social recomendado pela Direção-Geral da Saúde para combater a propagação da pandemia do novo coronavírus.

O major Eduardo Lima, da GNR de Vila Real, explicou que estas ações de fiscalização aconteceram com o intuito “de verificar se as pessoas cumpriam os confinamentos obrigatórios decretados pela autoridade de saúde, quer o dever especial de recolhimento de pessoas com alguns problemas de saúde ou então maiores de 70 anos, ou até mesmo o dever geral de recolhimento domiciliário que se aplica a toda a população”.

A operação de fiscalização e também de sensibilização da Guarda, que decorreu no último fim de semana, dias 28 e 29 de março, teve como alvo os habitantes do distrito de Vila Real, desenvolvendo-se ao longo de “grandes eixos, como é o caso da A4 em Vila Real, em vários pontos de acesso às vilas e alguns locais relacionados com o lazer, como foi o caso do Gerês”, referiu o mesmo responsável. Na região do Alto Tâmega os militares dirigiram a sua atenção às populações nos concelhos de Montalegre, Boticas e Chaves.

Nesta operação, no domingo, foram realizadas 33 patrulhas, estando envolvidos 76 militares apoiados por 34 viaturas. Das mais de mil pessoas sensibilizadas pela GNR, 58 foram aconselhadas a regressar a casa por pertencerem ao grupo que requerem uma proteção especial, como é o caso das pessoas com mais de 70 anos, e 205 pessoas que não tinham motivo para andar na rua e com dever de recolhimento devido ao estado de emergência. No geral, foram ainda controladas 779 viaturas.

O major Eduardo Lima disse ainda que não houve nenhuma detenção e que todas as pessoas contactadas acataram a recomendação de regressarem às suas casas.

Cátia Portela

 

loading...
Share.

Deixe Comentário