Os Amigos de Cerva somaram o segundo título distrital da sua história, com a conquista da Taça Distrital de seniores, juntando à Taça conquistada pela equipa feminina na época anterior.

“É uma coisa inexplicável”, rende-se Fernando Lourenço, conhecido como Nando, presidente dos Amigos de Cerva.

O líder do clube lembra que são “muitos anos” de trabalho com “humildade”, realçando que toda a aposta no futsal está a compensar.

“Sabemos que o futebol 11 tem mais visibilidade, mas esta ‘final four’ em Cerva superou todas as expetativas, o pavilhão encheu, as pessoas apoiaram as equipas educadamente e isso é que é bonito”, destacou.

De facto, durante os dois dias, Cerva soube receber. Deu ‘espetáculo’, animou o público, teve uma mascote, houve momento musical antes e depois do jogo decisivo. As três equipas de fora reconheceram o bom tratamento e o futsal ficou a ganhar.

Quanto aos Amigos de Cerva, em ano de estreia da equipa de juniores, Nando promete mais trabalho, explicando que continuam um clube credível, que respeita e quer ser respeitado.

Após a conquista da taça, e com a discussão do campeonato em aberto, o antigo jogador explicou que com o “talento dos jogadores e treinador, com humildade e o querer deles, tudo é possível”. “Uma subida seria boa para a terra e para os jogadores”, apontou.

João Noronha: “Município diz sempre presente a iniciativas destas”

Também presente no evento, o presidente da Câmara Municipal de Ribeira de Pena, João Noronha, fez um balanço positivo de “um encontro de jovens muito saudável onde ficou a ganhar o desporto”.

“A sã convivência é cada vez mais importante e o município diz sempre presente a estas iniciativas.

Organizamos este evento com todo o gosto”, vincou.

O sucesso dos Amigos Cerva num torneio organizado em casa é “um extra”, lembrando apoio que o município dá às instituições desportivas do concelho, como forma de reconhecer “o esforço e dedicação destas no desporto”.

AFVR: “Queremos que os clubes se sintam representados”

Além da ‘final four’, Cerva recebeu ainda a Taça Transmontana de futsal feminino, onde a campeã da AF Bragança, Pioneiros de Bragança, bateu por 4-2 a campeã da AFVR, Diogo Cão.

Para António Marques da Silva, esta ‘dupla final’ foi um desafio superado com sucesso: “Quisemos descentralizar, e moldura humana significativa mostra que todos estão de parabéns. Queremos envolver as pessoas nas práticas desportivas e que todos os clubes se sintam representados”.

O líder da AF Vila Real entende ainda que o formato de decisão das taças distritais de futsal, em ‘final four’, é “uma aposta ganha”, pelos dois dias de espetáculo de futsal e grande fair-play das equipas que ficou demonstrado em Cerva.

DC

loading...
Share.

Deixe Comentário