No âmbito da comemoração do Centenário da Escola Secundária Dr. Júlio Martins, decorreu no sábado passado, dia 15, no auditório da escola, a conferência “De Chaves à Europa, com destino ao Ciberespaço”, ministrada pelo escritor, e conterrâneo flaviense, Pedro Verdelho, e moderada pela professora de informática Carla Marques.

Representante de Portugal na União Europeia e no Conselho da Europa, em assuntos relacionados com a cibercriminalidade e atual coordenador do Gabinete de Cibercrime da Procuradoria-Geral da República, Pedro Verdelho dividiu a sua intervenção em dois momentos: no primeiro, o responsável “destacou a importância da nossa cidade ao nível mundial com os seus mais de dois mil anos de história, citando-nos como uma “joia” da Europa, desde o tempo pré-romano, romano, medieval, barroco, até aos dias de hoje. Relembrou-nos também o dever que temos, nesta Europa em mudança, de nos regozijarmos do que temos e do que somos, inseridos nesta aldeia global que é o ciberespaço, sem nunca deixarmos de preservar a nossa memória, a nossa língua e os afetos que despertamos por este mundo fora”, referiu a comissão organizadora do centenário da escola flaviense.

Num segundo momento, direcionou a sua intervenção para o cibercrime, propriamente dito, dando primazia a temáticas relacionadas com a exposição online, crimes contra crianças na Internet, designadamente o direito à privacidade dos dados das crianças, o direito ao respeito e à liberdade de expressão, o direito à não agressão, os vários tipos de ciberbullying, o direito a não ser assediado ou molestado, o direito à segurança e o respeito pelas obras e criações, sempre fazendo o enquadramento legal em termos da Constituição da República Portuguesa e do Código Penal.

A sua intervenção terminou deixando para reflexão três desafios, para o bem e para o mal, ligados ao ciberespaço: a facilidade com que se constroem mundos na Internet, a diversidade de opiniões/situações diferentes com que nos deparamos e, a deslocalização que a Internet nos impõe.

A direção da escola agradece “a colaboração do orador doutor Pedro Verdelho, da moderadora professora Carla Marques e da Academia de Artes de Chaves, bem como de todos que nos honraram com a sua presença”.

Comissão do Centenário

 

loading...
Share.

Deixe Comentário