O município de Montalegre converteu o Pavilhão Multiusos numa espécie de “hospital” para receber eventuais infetados do covid-19.

São mais de 100 camas prontas para responder a uma eventual necessidade. O espaço recebeu a visita de várias entidades que fazem parte da proteção civil do concelho.

“Ainda não há registo de caso nenhum no nosso concelho e isso obviamente que nos deixa a todos numa situação muito confortável”, disse o presidente da Câmara de Montalegre, acrescentando que esse facto não invalida que as forças de proteção e socorro continuem preocupadas com situações que possam vir a acontecer.

A principal preocupação de Orlando Alves são as 260 pessoas institucionalizadas em lares do concelho: “Temos de criar condições para o surgimento do primeiro caso, para que possamos retirar daquele lar todos os utentes e colaboradores, e depois de serem rastreados pela linha da Saúde 24, poderem ser instalados em espaços sectorizados, espaços para suspeitos e outros para testes confirmados, para que possamos debelar a situação e para impedir a propagação do vírus”.

Para o autarca é preciso “saber andar à frente do vírus” e, por isso, este é mais um esforço financeiro necessário que a autarquia faz tendo em conta a gravidade do momento.

Nesta altura, referiu Orlando Alves, os “emigrantes não são preocupação absolutamente nenhuma. São nossos concidadãos, nossos irmãos, são bem-vindos e é para a terra deles que podem e devem vir, desde que confinados ao espaço da sua casa”.

loading...
Share.

Deixe Comentário