A Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Tâmega vai suportar os custos dos testes à população de risco da região e oferecer 530 equipamentos de proteção de individual aos profissionais dos centros de saúde. 

“Os municípios poderão entrar em ação, individualmente, para suportar os encargos decorrentes das despistagens de grupos de risco, por exemplo dos bombeiros, que venham a ser indicados pelos municípios e que não tenham prescrição médica”, explicou o presidente da CIM Alto Tâmega, Orlando Alves.

A criação de um centro de diagnóstico à covid-19 em Chaves, no distrito de Vila Real, anunciada na sexta-feira, resulta de uma parceria entre os municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Alto Tâmega e uma empresa de laboratórios privada.

“Este protocolo serve para atender a população do Alto Tâmega, sendo que esse laboratório trabalhará de forma articulada ou concertada com cada um dos centros de saúde que estão espalhados em cada um dos concelhos”, referiu.

Orlando Alves adiantou ainda que este centro de diagnóstico, que se localiza no centro cívico de Chaves, deverá estar em funcionamento no sábado.

Além de poderem ser encaminhados para o centro de diagnóstico os casos suspeitos via Saúde 24, este também estará disponível para todos os cidadãos que não possuam receita médica e que sejam encaminhados pelos municípios, acrescentou.

“Cada município suportará os encargos recorrentes do respetivo teste e analise, a um preço que já está fixado em 100 euros por cada teste”, atirou Orlando Alves.

Para o também presidente da Câmara de Montalegre, ficará “à consideração de cada município selecionar a população que esteja na linha da frente e que seja oportuno fazer a despistagem”.

“É uma medida de prevenção. Vamos tentar pôr-nos à frente do animal, para que ele não faça muitos estragos nos nossos territórios”, vincou.

A entidade que junta seis concelhos, Chaves, Montalegre, Boticas, Ribeira Pena, Vila Pouca de Aguiar e Valpaços, reuniu-se hoje por videoconferência e acertou ainda a oferta de 530 equipamentos completos de proteção individual para os profissionais dos centros de saúde do Alto Tâmega.

Segundo Orlando Alves, a CIM Alto Tâmega espera entregar o material “o mais tardar” na segunda-feira.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais de 791 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram mais de 38 mil.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registaram-se 160 mortes, mais 20 do que na véspera (+14,3%), e 7.443 casos de infeções confirmadas, o que representa um aumento de 1.035 em relação a segunda-feira (+16,1%).

Dos infetados, 627 estão internados, 188 dos quais em unidades de cuidados intensivos, e há 43 doentes que já recuperaram.

Portugal, onde os primeiros casos confirmados foram registados no dia 02 de março, encontra-se em estado de emergência desde as 00:00 de 19 de março e até às 23:59 de 02 de abril.

loading...
Share.

Deixe Comentário