Milhares de pessoas acorreram no domingo, dia 20 de janeiro, a Vila Grande, freguesia de Dornelas, em Boticas, onde os habitantes voltaram a cumprir a tradição, realizando a festa em Honra de S. Sebastião, também conhecida como “Mesinha de S. Sebastião” ou “Festa das papas”.

Sendo uma das romarias mais antigas do concelho de Boticas, as festividades em honra de S. Sebastião, padroeiro da guerra, da fome e da peste, repetem-se a cada ano que passa, com os habitantes de Dornelas a oferecerem pão, carnes de porco cozidas em potes de ferro ao lume e arroz a todos quantos visitam a aldeia no dia dedicado ao santo. Reza a tradição que enquanto assim o fizerem a aldeia fica protegida da guerra, da fome e da peste.

As origens desta devoção remontam ao tempo das invasões francesas, altura em que os habitantes de Dornelas prometeram a S. Sebastião que se mantivesse as tropas napoleónicas longe da aldeia, todos os anos, por ocasião da celebração do dia do santo, ofereceriam de comer a todos quantos se deslocassem à aldeia. Um forte nevão terá mantido as tropas francesas longe da aldeia, passando ao largo, o que foi considerado um milagre do Santo, que passou então a ser ainda mais venerado e a quem todos os anos, séculos volvidos, os habitantes continuam a prestar tributo, mantendo a tradição de oferecerem comida, disposta ao longo de uma longa mesa colocada nas ruas de Vila Grande.

Despois dos preparativos nos dias anteriores, as festividades arrancaram com a eucaristia celebrada pelo pároco monsenhor Silvério Guimarães, a que se seguiu a tradicional procissão e a bênção dos alimentos oferecidos no bodo comunitário a todos os que se deslocaram até Vila Grande para assistirem e participarem nestas festividades, antes de serem colocados sobre a extensa mesa de madeira.

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, acompanhado pelos vereadores Guilherme Pires e Hélio Martins, voltaram, uma vez mais, a associar-se a estas festividades.

Festa de S. Sebastião em Alturas do Barroso

Em Alturas do Barroso domingo também foi dia de festa com a celebração das tradicionais festividades em honra de S. Sebastião.

Milhares de forasteiros passaram pela aldeia, associando-se ao almoço comunitário oferecido no salão de convívio da junta de freguesia, onde foi servida a já tradicional feijoada, confecionada em potes de ferro ao calor da lareira, acompanhada de pão e vinho.

À entrada do salão, os forasteiros eram recebidos pela imagem de S. Sebastião e convidados a deixarem uma esmola ao santo, em sinal de agradecimento pelo repasto.

Para dar de comer a todos quantos se deslocaram até Alturas do Barroso, foram necessários mais de 500 quilos de carne, 200 quilos de arroz e 300 quilos de feijão.

Cumpriu-se, assim, a tradição, com os devotos do mártir a reunirem-se logo pela manhã para assistirem à celebração da santa missa, à qual se seguiu a procissão e o almoço, que se prolongou pelo resto da tarde e início de noite, onde não faltou a música tradicional e popular e as sempre apreciadas “rondas” de concertinas.

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, assim como o vice-presidente, Guilherme Pires, e o vereador Hélio Martins associaram-se também às festividades como tem sido habitual nos últimos anos.

loading...
Share.

Deixe Comentário