O município de Boticas ocupa o 4º lugar do ranking dos Municípios Portugueses do continente no Índice Global de Qualidade de Governação Local. As conclusões são do estudo “Qualidade da Governação Local em Portugal”, coordenado por Luís de Sousa e António Tavares, docentes do Instituto das Ciências Sociais da Universidade de Lisboa e da Escola de Economia e Gestão da Universidade do Minho.

O estudo, apresentado no dia 28 de novembro, em Portalegre, e editado pela Fundação Francisco Manuel do Santos, teve por análise cinco grandes dimensões: “Voz dos cidadãos e prestação de contas – até que ponto os cidadãos podem participar na seleção do governo local e têm acesso a documentos importantes para monitorar o seu desempenho; “Estabilidade política” –  força política dos governos locais e a firmeza das políticas; “Eficácia governamental” –  medem a qualidade dos serviços públicos, a ausência de patrocínio político, a qualidade e a credibilidade das políticas formuladas e implementadas; “Acesso e regulação de Mercado”  – capacidade do governo local para formular e implementar políticas e regulamentos sólidos que permitam e promovam a atuação do setor privado; “Estado de Direito e Prevenção da Corrupção” – grau em que os agentes confiam e respeitam as regras da sociedade e, em particular, a qualidade de execução de contratos e até que ponto o poder público é exercido para ganhos privados.

No total da avaliação destes critérios, o município de Boticas obteve uma classificação de 59,78, um número muito superior à média nacional, cifrada em 19,04 e ainda ao mínimo registado (-41,14), o que lhe permite ficar em 4º lugar em termos nacionais, sendo claramente o município melhor cotado do distrito e de Trás-os-Montes, avança a autarquia.

Este reconhecimento deixa o autarca botiquense, Fernando Queiroga, bastante satisfeito, apesar de sublinhar que “a Câmara de Boticas não trabalha para obter prémios nem louvores, mas sim para tornar melhor a cada dia que passa a qualidade de vida dos seus munícipes e fazer de Boticas um concelho com futuro. Defendemos uma gestão rigorosa e transparente da autarquia, ouvindo a opinião de todos e implementando políticas de proximidade, que nos permitem atuar de acordo com as necessidades da nossa população. Estamos aqui para servir o nosso povo e fazer melhor a cada dia que passa. Este género de estudos, para além de nos deixarem naturalmente orgulhosos, só comprovam que estamos a trabalhar no caminho e no rumo certos”, remata Fernando Queiroga.

loading...
Share.

Deixe Comentário