A prova Night Running estreou-se no Barroso e juntou mais de 500 participantes. Misticismo juntou-se com as corridas e no final houve até queimada.

A vila de Montalegre vestiu-se a rigor para receber o evento, e além de passar por locais emblemáticos com o castelo, no final, os produtos locais estiveram presentes no evento organizado pela Associação de Desporto Aquae Flaviae (ADAF) e apoiada pelo município de Montalegre.
“Como não podiam falar as bruxas, o Município fez questão de embelezar a cidade com elas, visto que temos uma sexta 13 à porta, no final além dos habituais reforços de água, fruta e isotonico, em Montalegre os atletas puderam saborear a bola de carne, característica da região e ainda puderam degustar a tão afamada queimada”, contou a organização.
Quanto à corrida, o sobe e desce tornou a prova dura, mas no final ficou a vontade de repetir: “O maior reconhecimento é poder ver a aderência cada vez maior das pessoas e chegarem ao fim e transmitirem um feedback positivo, é o que nos dá ânimo para continuar”.
Para a organização, as Night Running são “já são uma referência em Trás-os-Montes e isso vê-se pela quantidade de gente que vem de fora, de outras regiões. As pessoas vêm para participar, mas ficam, pernoitam e querem conhecer a nossa região, o que é muito bom, impulsionamos o desporto, mas também o turismo e esse é o nosso principal objectivo”.
Luís Saraiva foi o mais rápido
A corrida de 10 km foi conquistada pelo atleta de Vila Pouca de Aguiar, Luís Miguel Saraiva, ao serviço do SC Braga e que era o padrinho do evento, fazendo 35:17 segundos. José Pereira terminou com 38:07 e José Luís Teixeira fechou o pódio da geral com 38:43.
Já em feminino, a correr em casa, Rafaela Bento, do CTM Vila Pouca, venceu com 46:27 segundos, seguida da flaviense Céu Costa, do Chaves Running Team, com 48:41 e Pamela Perez, do Ourense, com 51:06.
Por equipas, o CrossFit Chaves com 44 atletas ganhou o prémio e além da prova competitiva, muitos juntaram-se também à caminhada de 5 km pela vila barrosã e para a organização, a primeira edição do Montalegre Night Running “superou mais que as expectativas”.


“Numa vila mítica de Trás-os-Montes, onde as bruxas dão o principal destaque, conseguir reunir mais de 500 pessoas a correr e a caminhar é um sentimento de dever cumprido”, destacou.
Chaves Running Team com um pódio por Céu Costa
O clube flaviense marcou presença com 16 atletas distribuídos nas duas distâncias. Diogo Machado, classificou-se em 6º no escalão, 11º na geral com o tempo de 42 minutos e 8 segundos, Luís Rodrigues foi 4º no escalão, 12º na geral com 42 minutos e 8 segundos, Norberto Costa foi 2º no escalão, 21º na geral com 43 minutos e 36 segundos, Gonçalo Morais foi 8º no escalão, 22º na geral com 43 minutos e 44 segundos, Artur Dias foi 4.º no escalão, 28.º na geral com 44 minutos e 37 segundos, José Carreira foi 32.º no escalão, 71.º na geral com 53 minutos e 15 segundos, Carlos Borges foi 22.º no escalão, 75.º na geral com 53 minutos e 26 segundos, Amitaf Afonso foi 6.º no escalão, 117.º na geral com 1h e 54 segundos, Mena Costa foi 6.º no escalão, 122.º na geral com 1h01 minutos e 42 segundos e Alexandrina Oliveira foi 1.º no escalão de veteranos F60, 157.º na geral com 1h09 minutos e 40 segundos.

Diogo Caldas

 

loading...
Share.

Deixe Comentário