Criação de uma linha de apoio para os bombeiros voluntários, mais fiscalização e reforço da vacinação, sobretudo nos grupos de risco, são algumas das orientações da ARS Norte para continuar o combate à pandemia.

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, em representação da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega (CIMAT), fez na sexta-feira, dia 21, o ponto de situação relativamente à covid-19 em reunião com a ARS Norte.

A ARS Norte transmitiu que o aumento significativo do número de casos no norte do país estão identificados como transmissões familiares, religiosas e de contactos em estabelecimentos de venda de bebidas, nomeadamente cafés, locais onde a circulação e o contacto entre pessoas é mais frequente.

Segundo divulgou a autarquia, a ARS Norte manifestou ainda alguma preocupação relativamente à chegada do inverno e, consequentemente, da época das gripes, solicitando que “haja um reforço da vacinação, sobretudo dos grupos de risco, de forma a evitar-se um aumento exponencial de afluência aos hospitais e centros de saúde”.

Também a realização de atividades rurais sazonais, como as vindimas ou a apanha da castanha, são uma preocupação acrescida para as entidades de saúde, solicitando a ARS Norte que “se tenham cuidados redobrados no que diz respeito às condições em que decorrem o alojamento e o transporte dos trabalhadores”.

Na reunião foi igualmente abordada a realização de vistorias às Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI’s) de todos os concelhos, ações que contam com a representação das entidades de saúde, segurança social e proteção civil municipal.

Por sua vez, o presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, solicitou a criação de uma linha de apoio para a aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s) para os bombeiros voluntários, assim como a necessidade de serem retomadas, com a maior brevidade possível, as consultas em atraso nas unidades hospitalares.

O autarca manifestou também a sua preocupação relativamente ao início do ano letivo 2020/2021, bem como a falta de orientações por parte das entidades competentes, sobretudo relativamente ao número de alunos por turma e ao funcionamento dos transportes escolares.

Fernando Queiroga congratulou-se pelo facto do concelho de Boticas continuar, até à data, sem qualquer caso de infeção por covid-19, referindo que “tal se deve ao civismo da população, que tem cumprido as regras de segurança impostas pela Direção-Geral da Saúde, e evitado comportamentos considerados de risco para a saúde pública”.

loading...
Share.

Deixe Comentário