Depois de múltiplas quedas e bandeiras vermelhas, a organização do Grande Prémio de Macau alterou a decisão de não atribuir vitória e declara Michael Rutter e a Honda RC213V-S como vencedores da 53ª edição do GP de Macau, onde o piloto transmontano André Pires ficou fora da corrida devido a queda logo nos momentos iniciais.

Pouco depois da partida para o GP de Macau, um acidente que envolveu Rob Hodsen (JGH Racing) e Marek Cerveny (Wepol Racing) obrigou a que a Direção de Prova tivesse de dar ordem para mostrar bandeiras vermelhas e interromper a corrida. Felizmente os dois pilotos não sofreram lesões.
Quanto a André Pires (Beauty Machines Yamaha), sofreu uma queda logo na primeira volta e teve de desistir: ”Apesar do que sucedeu, foi uma boa corrida, comecei bem, arranquei bem, no decorrer da primeira volta consegui ultrapassar e depois foi quando sofri a queda, felizmente sem consequências. É um pouco triste para nós mas estou contente porque ia a tentar rodar bem e acho que íamos fazer um bom resultado. Tenho de agradecer a toda a equipa pelo excelente trabalho que realizou ao longo do fim-de-semana e também aos patrocinadores que uma vez mais apoiaram a minha vinda aqui a Macau. Espero voltar novamente para o ano e tenho que encarar as corridas assim mesmo, estes erros fazem parte”, concluiu André Pires.
loading...
Share.

Deixe Comentário