“Vidas em Cena” é o nome do ciclo de teatro organizado pela Câmara Municipal de Chaves e que vai acontecer no auditório do Centro Cultural nos dias 9 e 30 de julho e 13 e 27 de agosto.

Teatro da Didascália (de Vila Nova de Famalicão), Companhia de Teatro de Braga, Teatro das Beiras (da Covilhã) e Teatro do Bolhão (do Porto) são as quatro companhias que irão levar espetáculos de teatro até Chaves.

Francisco Melo, vereador da Cultura da Câmara Municipal de Chaves, explicou, em declarações prestadas ao jornal A Voz de Chaves no passado dia 3 de julho, o propósito da realização deste ciclo de teatro, que havia já sido programado antes da pandemia, tendo, por causa da mesma, de ser reagendado, e esclareceu o porquê de o Teatro Experimental Flaviense (TEF) não fazer parte do programa: “A ideia é trazer a Chaves um conjunto de companhias de teatro profissionais. Há muito tempo que a cidade não tem tido um programa de teatro profissional. Vila Real vai tendo porque o Estado leva esse teatro às capitais de distrito, mas na nossa cidade a Direção-Geral da Cultura não traz, e nós entendemos que a população flaviense também terá o gosto em assistir a peças de teatro profissional, e de certa também será também para reanimar o gosto pelas artes cénicas no concelho”.

Os quatro espetáculos do “Vidas em Cena” terão lugar no auditório do Centro Cultural de Chaves e devido à crise pandémica a capacidade do mesmo ficou reduzida a 100 espetadores. Por isso, o responsável do pelouro cultural referiu que é necessário que os interessados se apressem a comprar os bilhetes, que podem ser adquiridos na Biblioteca Municipal de Chaves ou no Centro Cultural no dia do espetáculo. Para além da redução de espetadores devido à pandemia da Covid-19, é obrigatório levar máscara, pois não serão disponibilizadas no local.

O também vice-presidente da autarquia explicou que a ausência do Teatro Experimental Flaviense (TEF) no cartaz deste ciclo de teatro se deve ao facto de este fazer teatro amador. No entanto, o TEF tem outros projetos em colaboração com a Câmara Municipal de Chaves, como, por exemplo, a realização, durante os meses de verão, de alguns espetáculos de teatro de rua, como já aconteceu em anos anteriores.

Francisco Melo aproveitou ainda para deixar um convite a toda a população: “A nossa ideia base é trazer textos conhecidos, que representem o sentido da nossa região, e que permitam às pessoas descontrair e fazer pensar, porque o teatro serve também para isso mesmo. Arrisquem ver teatro. Arrisquem no sentido artístico, não no sentido da pandemia. Às vezes as pessoas acham que o teatro é uma coisa massuda, e não é nada disso. São momentos fantásticos e divertidos muito bem passados, e é isso que nós queremos que as pessoas interiorizem”.

Os espetáculos terão início às 21h30 e os preços dos bilhetes vão de 1 euro para estudantes, 2 euros individual e 3 euros o familiar (com três ou mais integrantes).

Esta quinta-feira, dia 9 de julho, a primeira companhia a atuar será o Teatro da Didascália, levando a palco a peça “Guarda Mundos”.

Maura Teixeira

loading...
Share.

Deixe Comentário