As Bodas de Diamante dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública de Chaves não podiam passar despercebidas e foi por isso que de dia 7 a 12 de Junho todos os dias foram assinalados pela corporação com uma série de actividades que chamaram a atenção da cidade, dos mais novos aos mais velhos, bombeiros ou não.

Uma das preocupações dos BVSP passou por mostrar qual a sua função e por isso se realizaram dois simulacros. Mas a ideia era também interagir com a população, especialmente com os mais novos, e nesse sentido promoveram-se actividades radicais e um pedipaper.

Os mais velhos não foram esquecidos e para eles, à noite, realizaram-se vários concertos, como fados de Coimbra ou da Banda Filarmónica da Torre de Ervededo. Mas não faltou também desporto através de um convívio de pesca.

O mestre Nadir Afonso associou-se às comemorações dos 75 anos dos BVSP e desenhou a medalha comemorativa que está agora à venda no quartel. A medalha que assinala a data histórica vem numerada e assinada por Nadir Afonso.

O dia 12, domingo, foi dedicado às cerimónias oficiais e contou com a presença das várias corporações de bombeiros da região, entidades oficiais e ex-membros dos BVSP. A manhã foi de condecoração, quer de bombeiros quer da própria corporação. Com a condecoração de assiduidade foram distinguidos quatro bombeiros, com a medalha de grau cobre correspondente aos cinco anos, três com grau prata (10 anos), dois com grau ouro (15 anos) e um com grau ouro (20 anos). Também quatro elementos foram promovidos a bombeiros de 3ª categoria.

Já a própria corporação foi distinguida pelas várias entidades oficiais, recebendo o crachá de ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses, medalha de reconhecimento de gratidão e mérito, atribuída pela Federação Distrital dos Bombeiros de Vila Real e a medalha de mérito de protecção e socorro grau prata com fita azul atribuída pelo Ministério da Administração Interna.

 

Amigos ajudaram a tornar as comemorações possíveis

 

Os tempos de crise não foram nunca esquecidos e foram, aliás, várias vezes relembrados pelos BVSP de Chaves. Mas para assinalar as bodas de diamante associaram-se aos bombeiros muitas entidades que proporcionaram seis dias de comemoração. “Houve muita gente que se tornou solidária com os bombeiros e colaboraram e isso é muito importante. Viu-se que a cidade está com os nossos bombeiros”, confessou João Neves, presidente da direcção dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública de Chaves.

“Desde que estou nos bombeiros, há muitos anos nunca tínhamos realizado uma festa tão engraçada como esta. Os próprios bombeiros aderiram e a festa era deles”, contou o presidente, mostrando-se satisfeito com o facto dos 75 anos terem sido devidamente assinalados. “Tenho que agradecer a todos os que colaboraram connosco neste aniversário. Um abraço para os bombeiros todos que têm sido a alma daquela casa”.

A viver tempos difíceis, para João Neves, os Bombeiros não devem ser nunca esquecidos. “Os bombeiros não podem morrer e as corporações precisam de ser ajudadas para sobreviverem porque fazem muita falta ao nosso concelho”, alertou.

 

 

 

O novo quartel e o investimento nos equipamentos

 

Os BVSP de Chaves vivem momentos de transição pois esperam assim que possível mudar de instalações para a zona industrial onde está a ser construído um novo quartel.

“Neste momento estamos muito mal instalados e estamos a prever no final do ano estar pronto o quartel e no próximo aniversário estarmos prontos a inaugurá-lo”, revelou João Neves.

No entanto a venda do espaço actual dos bombeiros está a dificultar a vida financeira da corporação. “Estamos com problemas em vender o quartel velho devido à crise. Vão aparecendo candidatos, mas o espaço tem de ser bem negociado porque temos de apetrechar o novo quartel, e isso será por nossa conta”, realçou o presidente da direcção.

Além do novo espaço os BVSP esperam por novos equipamentos e o facto de estarem a comemorar 75 anos ajuda a esse fim. “É-nos atribuído um subsídio de 20 mil euros mas não é utilizado em qualquer coisa, é só em material para os bombeiros”, explicou João Neves.

“Candidatamo-nos ao QREN, no qual temos de entrar com a nossa percentagem de 30% para uma viatura de fogos florestais”, revelou ainda, esperando agora o resultado dessa candidatura.

Alexandre Chaves, Governador Civil de Vila Real: “Felicito os Bombeiros de Salvação Pública por estes 75 anos. Saúdo os fundadores que criaram os ideais e deram tudo à causa do voluntariado e também os actuais corpos sociais que souberam manter esses ideais. Apesar de algumas tentativas de fusão fizeram bem em não o fazer. A cidade de Chaves é mais rica tendo duas corporações. Apesar da crise foi possível fazer-se história para o futuro e os BVSP vão erguer um novo quartel, adequado às funções e exigências dos Bombeiros.”

João Batista, presidente da Câmara Municipal de Chaves: “Os parabéns têm de ser endereçados a todos os que lhe dão corpo, desde os órgãos sociais até ao comando e pelos que por lá já passaram. Foram muitas pessoas que durante os 75 anos deram muito aos bombeiros. Temos de ter esperança no futuro e é bom ver que nestes tempos de dificuldades ainda haja jovens disponíveis para continuar a trabalhar. Em nome do município sentimo-nos orgulhosos. A ajuda aos bombeiros tem de ser pensada a nível nacional.”

Diogo Caldas

 

Entrevista com José Carlos Silva, comandante dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública de Chaves

Que significado tem para a Corporação poder comemorar os 75 anos dos BVSP?

É um marco muito importante nesta corporação porque os 75 anos já é muito tempo e tem uma história que deve ser relembrada. Apesar de todas as dificuldades e adversidades que temos sentido tem-se mantido de pé devido à boa vontade dos que cá trabalham, através do seu voluntarismo acima de tudo. Toda a corporação teve grande empenho e queria também agradecer a todas as instituições públicas e privadas que nos ajudaram e permitiram que as comemorações fossem realizadas quase a custo zero.

 

As comemorações estiveram de acordo com a data histórica?

O objectivo foi superado com dignidade. Conseguimos fazer algo que era o nosso objectivo que era realizar várias actividades não só no dia da cerimónia. Fizemos actividades lúdicas mas também actividades mais operacionais como simulacros e conseguimos trabalhar com os bombeiros e a sociedade e mostrar que as acções que os bombeiros realizam não são tão fáceis como parecem.

 

Sente-se o afastamento entre a população e os bombeiros?

O afastamento não é muito grande, mas em termos de trabalho há muita gente que não consegue perceber e as actividades foram uma maneira de as pessoas verem isso. Houve até criticas construtivas acerca do simulacro de que devíamos fazer estas actividades mais vezes e também comentários, como “afinal não é tão fácil como parece na televisão”. Foi essa a intenção, que as pessoas vissem e interagissem com os bombeiros.

 

As pessoas não percebem a importância dos bombeiros na sociedade?

Quando recebemos visitas de escolas faço essa pergunta e dizem sempre que é para apagar o fogo e também associam às ambulâncias. Mas os bombeiros não são só isso e são como se costuma dizer pau para toda a colher. Os bombeiros têm de ser habilidosos, desenrascados, ter sangue frio mas acima de tudo boa vontade para desempenhar essa função.

 

Qual o balanço dos quase três anos de comando nos BVSP?

Faço três anos de comando dia 18 de Junho e o balanço é positivo. As coisas estão a evoluir, com calma e, como digo com muitas dificuldades. É preciso arranjar gente para ingressar nas fileiras para uma carreira de bombeiro. A juventude já não tem tanta apetência para isso, nem vontade. Apesar disso vão aparecendo sempre alguns e é preciso aproveitar. Demonstrações e acções nas escolas são formas de atrair jovens.

 

O concelho de Chaves está bem servido com as três corporações?

Não se pode dizer que esteja mal preparado mas podia estar melhor, em termos humanos e de equipamento. Em termos de viaturas as corporações estão deficitárias porque estão-se a tornar velhas e isso acarreta muitas dificuldades no socorro e muitas despesas.

D.C


 

 

loading...
Share.

Deixe Comentário