Desde o final do ano passado, o Serviço de Cardiologia do CHTMAD dispõe de uma nova valência para a realização de estudos eletrofisiológicos, que permite tratar de forma invasiva alguns tipos de arritmias cardíacas complexas, na maioria dos casos de forma definitiva.

Algumas dúvidas se colocavam acerca da exequibilidade, segurança e oportunidade da implementação de técnicas muito diferenciadas fora dos grandes Centros do litoral.
Numa primeira avaliação, podemos já confirmar que é agora possível efetuar este procedimento a doentes provenientes de toda a região, disponibilizando cuidados de saúde de proximidade, com todas as vantagens daí inerentes. De facto, após os 3 primeiros meses, foram realizados no Hospital de Vila Real 18 estudos eletrofisiológicos com intervenção e ablação bem-sucedida, com uma taxa de complicações de zero.

Por outro lado, o número de doentes que aguardam intervenção é já de 22 (após triagem e seleção rigorosa), o que confirma e valida a aposta do CHTMAD nesta técnica e a sua irrefutável importância para a região.
De salientar que a referenciação para o Serviço de Cardiologia e UCIC do CHTMAD abrange de forma direta 430.000 doentes e é através do empenho e dedicação de todos os profissionais que se consegue oferecer diariamente à população cuidados de saúde diferenciados.

Share.

Deixe Comentário