No âmbito do protocolo estabelecido entre o Município de Boticas e a Associação Amizade Portugal Japão (AAPJ), que visa estabelecer relações de proximidade entre o Município e o japão, intensificando as relações económicas e apostando na realização de investimentos no concelho, o presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, esteve reunido no final da semana passada, em Lisboa, com o embaixador do Japão em Portugal, uma reunião conjunta onde participaram também os municípios de Celorico da Beira e de Manteigas, na ocasião representados pelos seus vereadores.

Esta reunião visou a preparação de uma visita de empresários do concelho de Boticas ao Japão, para efetivação de relações económicas com o país nipónico. “O processo encontra-se ainda numa fase embrionária, mas o Município de Boticas fez o seu trabalho de casa, identificando os sectores onde somos mais fortes e onde temos todas as condições para ser produtivos e competitivos, correspondendo às necessidades e à procura do mercado japonês”, sublinha o presidente da Câmara.

A área da produção de biocombustível, substituto do gasóleo e da gasolina, recorrendo ao aproveitamento da vegetação espontânea como a giesta, espécie autóctone com grande capacidade de multiplicação sem intervenção humana, será uma das principais apostas. Outro setor em que irá existir uma forte aposta será a produção em aquacultura de enguias, produto com larga procura e muito apreciado, aproveitando as características naturais do concelho, a qualidade ímpar das águas, a existência de algumas estruturas e o saber fazer nestas matérias, já que no Concelho de Boticas há uma longa experiência em termos da aquacultura, decorrente, nomeadamente, da produção de trutas.

O setor das águas minerais será também uma das grandes apostas no estreitar das relações comerciais com o Japão, assumindo natural destaque as “Águas de Carvalhelhos”, uma marca com mais de cem anos de história e com forte implantação no mercado nacional e internacional, inclusive no Japão, cujas características únicas a elevaram a um patamar de excelência e cujo consumo é, inclusive, aconselhado no tratamento de múltiplas patologias do foro gastrointestinal e oncológico.
Outro sector em que a aposta será igualmente forte será na internacionalização do granito amarelo de Boticas, um granito típico das serranias do nosso concelho, de múltiplas utilizações, que vão desde a construção e a decoração à sua utilização na produção de objetos do uso quotidiano, onde o design e a originalidade, associadas à beleza natural deste mineral, são o garante de peças únicas e de um selo de qualidade.

A produção de cogumelos será outro setor em que iremos apostar forte, aproveitando, em primeiro lugar, as características geográficas e climatéricas da nossa região, muito favoráveis à sua proliferação, as espécies autóctones existentes, que são das mais apreciadas, e também a existência de um mercado muito recetivo, onde a procura supera de longe a oferta existente.
O setor dos enchidos será outra área de forte aposta, aproveitando a qualidade dos nossos enchidos, detentores de Identificação Geográfica Protegida, e que são um dos produtos com maior notoriedade do concelho.

Share.

Deixe Comentário