Barrosões têm mais três reforços. Gonçalo Vieira, emprestado pelo Sporting, Márcio Rosa, do GD Chaves, e Tiago Oliveira, do Vilaverdense, acrescentam qualidade para manter equipa na luta pela permanência.

A equipa do Campeonato de Portugal, que está apostada em garantir a manutenção no nacional de futebol, tem mais três reforços para o que resta da temporada, que já estão às ordens de José Manuel Viage.
O mais recente reforço é Gonçalo Vieira, jovem defesa central português, com toda a formação feita no Sporting CP, e que irá estar até final da época em Trás-os-Montes.

Com 19 anos, o defesa tem presenças em todas as seleções jovens de Portugal, até aos sub-18.
Para a baliza o Montalegre conta com um regresso, com o cabo-verdiano Márcio Rosa a ser também reforço para a segunda metade da época.
O guardião de 20 anos é internacional pelo seu país e chega do Desportivo de Chaves, onde atuou pela equipa satélite, assinando pelos barrosões a custo zero.

Já apresentado e a trabalhar com o grupo transmontano está o lateral direito Tiago Oliveira. Com 26 anos, esta temporada começou a jogar também no Campeonato de Portugal, no Vilaverdense.
O lateral conta com passagens pelo GD Bragança, Sanjoanense, Cesarense e Valecambrense, depois de ter feito a sua formação na UD Oliveirense.

“Equipa fica com mais soluções”

O diretor desportivo do Montalegre, André Veras, tratou mais uma vez das negociações para reforçar a equipa, e explicou À Voz de Chaves que o objetivo da manutenção continua intacto.
“Arrancámos para esta época com o objetivo claro de fazer um campeonato tranquilo, mas infelizmente não estamos na posição que queríamos. Com estes três reforços pretendemos dotar a equipa com mais soluções”, explicou o flaviense.

Analisando as contratações, André Veras lembra que Márcio já conhece “os cantos à casa” e que o clube não perdeu a hipótese de “recuperar a custo zero um jovem de enorme potencial”.
De igual forma vê potencial no Gonçalo Vieira, jovem central que continua a pertencer ao Sporting: “tem uma margem grande de progressão”.
Já sobre Tiago Oliveira, o diretor desportivo lembra que “é já um jogador com experiência” da divisão bem como da série onde os barrosões competem.

“Uma montra para os jovens crescerem”

Com a chegada de Gonçalo Vieira, o Montalegre aumenta a lista de jogadores ligados a clubes das ligas profissionais, e inclusive dos três grandes.
Sana, emprestado pelo SC Braga, havia começado a temporada mas já saiu do Barroso, mas Bruno Morais, emprestado pelo Gil Vicente, da Liga 2, Bruno Lourenço (com formação no Benfica) e Chao Wei, do Desportivo das Aves, da Liga, são exemplos de jogadores ligados aos principais campeonatos.
“O clube tem a porta aberta a bons e jovens jogadores, que possam evoluir a jogar, e que nos acrescentem valor. Este Campeonato de Portugal é uma montra para os jogadores crescerem e para vingarem no futebol português”, entende André Veras.

Share.

Deixe Comentário