Aprofundar o conhecimento sobre os Lagares Rupestres que abundam na Península Ibérica e no concelho valpacense, mas sobre os quais pouco se sabe, é o objetivo do I Simpósio Ibérico sobre Lagares Rupestres, que reúne especialista de várias áreas.

 

No concelho de Valpaços existe uma elevada concentração de lagares rupestres, evidenciando que neste território a cultura da vinha era uma importante e próspera atividade, que já não seria unicamente para consumo local mas, também, com um fim comercial.

Sobre este tipo de lagares que se encontram em vários locais da Península Ibérica sabe-se muito pouco, motivo pelo qual irá decorrer em Valpaços a 26, 27 e 28 de maio de 2017 o I Simpósio Ibérico sobre Lagares Rupestres, um encontro que reunirá académicos, arqueólogos, historiadores, enólogos, enófilos e viticultores, promovendo-se a troca e divulgação de conhecimentos, não só sobre estes lagares mas, também, sobre as vinhas e o tipo de vinho que consumiam os nossos antepassados.

A apresentação deste simpósio decorreu na terça-feira, dia 9 de maio, no Auditório da Casa do Vinho. Para o presidente da Câmara de Valpaços, Amílcar Almeida, este simpósio irá permitir “conhecer melhor o património histórico e cultural ligado ao cultivo da vinha e do vinho, um património rico, mas pouco conhecido”.  Salientando o trabalho notável, levado a cabo pelo Dr. Adérito Alves, sobre os lagares rupestres,  este evento irá permitir “um conhecimento mais aprofundado”, fazendo ressaltar a importância desta atividade económica ao longo do tempo no concelho de Valpaços, que , outrora, “o  vinho de Valpaços esteve presente nas mesas dos imperadores”.

Amílcar almeida referiu ainda que será possível, posteriormente, criar  “um roteiro dos lagares rupestres”,  promovendo assim  um património riquíssimo “capaz de atrair pessoas”.

Para mais informações sobre o simpósio e inscrições poderá consultar a página www.lagaresrupestres.pt ou pelo e-mail: simposio@lagaresrupestres.pt

Programa

1º Simpósio Ibérico sobre Lagares Rupestres

Dia 26    (sexta-feira)

  9:30 – Sessão de Abertura

10:30 – Coffee break

11:00 – 1º Painel

A VINHA E O VINHO DURANTE A ANTIGUIDADE CLÁSSICA: DO MEDITERRÂNEO PARA PORTUGAL
Pedro Abrunhosa Pereira

LAGARES E LAGARETAS DO PERÍODO ROMANO, NAS ÁREAS DOS CONCELHOS DE VILA NOVA DE FOZ CÔA E MEDA
António do Nascimento Sá Coixão

12:00 – Debate

12:30 – Pausa para almoço

14:30 – 2º Painel

ARQUEOLOXÍA DO VIÑO. OS LAGARES RUPESTRES DA COMARCA DE MONTERREI (GALIZA)
Alberte Reboreda

OS LAGARES RUPESTRES NA ÓPTICA DE UM ENÓLOGO
Virgílio Loureiro

VINHO DE LAGAR RUPESTRE – RECRIAÇÃO DE UM ANCESTRAL PROCESSO DE FABRICO
Ana Cláudia Ferreira Alves

16:00 – Debate

16:30 – Coffee break

17:00 – 3º Painel

EL ESTUDIO DE LOS LAGARES RUPESTRES EN ESPAÑA
Luis Vicente Elías Pastor / Margarita Contreras Villaseñor

LAGARES RUPESTRES EN EL TERRITORIO VALENCIANO SIGLOS VI-V A.C.
Asunción Martínez Valle

18:00 – Debate

Dia 27   (sábado)

  9:00 – 4º painel

LAGARES ESCAVADOS NA ROCHA: DA ROMANIZAÇÃO À IDADE MODERNA
Carlos A. Brochado de Almeida

AS PEDRAS QUE FACÍAN VINHO
Xosé F. Lorenzo Regal

LAGARES RUPESTRES, NA BISBARRA DE MONTERREI
Eduardo Castro

10:30 – Debate

11:00 – Coffee break

11:30 – 5º Painel

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA E CARACTERIZAÇÃO TIPOLÓGICA DOS LAGARES RUPESTRES ROMANOS E MEDIEVAIS DO DOURO INFERIOR
Luís Sousa

LOS LAGARES RUPESTRES CACEREÑOS. UN PATRIMONIO SECULAR OLVIDADO DEL ACEITE Y VINO
Antonio González Cordero / Gregorio Francisco González

12:30 – Debate

13:00 – Pausa para almoço

14:30 – 6º Painel

LOS LAGARES RUPESTRES DE LA PENÍNSULA IBÉRICA A LA LUZ DE LAS ÚLTIMAS INVESTIGACIONES: SISTEMAS DE ESTRUJADO Y RECEPCIÓN Y PROBLEMÁTICA CRONOLÓGICA
Yolanda Peña Cervantes

O LAGAR RUPESTRE DO CASTRO DE STA. LUCÍA (ASTARIZ, CASTRELO DE MIÑO) E O SEU CONTEXTO ARQUEOLÓXICO
Fermín Emiliano Pérez Losada

LAGARES OU LUGARES DE CULTO RUPESTRES? QUESTÕES METODOLÓGICAS
Maria João Santos

16:00 – Debate

16:30 – Coffee break

17:00 – 7º Painel

LAGARES RUPESTRES EN LA RUTA DEL VINO SIERRA DE FRANCIA
Joaquín Berrocal Rosingana

RUTAS DE LAGARES RUPESTRES DE OIMBRA E VERIN
Fernando Serrulla Rech

TURISMO E ARQUEOLOGIA – PROPOSTAS DE DINAMIZAÇÃO CULTURAL: A ROTA DOS LAGARES RUPESTRES
Alexandra Vieira

LAGARES CAVADOS NA ROCHA NO CONCELHO DE VALPAÇOS
Adérito Medeiros Freitas

18:00 – Debate

Dia 28   (domingo)

 Alerta: para a visita a lagares rupestres, os inscritos deverão estar equipados para caminharem por veredas (roupa e calçado adequado).

 9:00 – Visita a lagares rupestres

 

 

 

Share.

Comentarios fechados.