Ver mais em ChavesTV1.

O autarca de Valpaços, aquando da sua tomada de posse, assumiu a certificação do Folar de Valpaços como uma prioridade, face à importância deste produto de valor acrescentado e aos anos que este processo estava a ser tratado não se registando avanços significativos no processo.

Segundo o edil, em outubro de 2013, num documento publicado pela DGADR (Direção – Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural) o Folar de Valpaços não constava nos nomes em processo de registo como DOP/IGP/ETG (fase nacional).

Foram dois longos anos de pesquisa e de trabalho em parceria com a COOPAÇOS, na composição deste processo junto da DRAPN (Direção Geral de Agricultura e Pescas do Norte).
Dia 10 de agosto de 2015 e após análise da DGADR, o executivo liderado por Amílcar Almeida viu finalmente o reconhecimento do processo, com a publicação em Diário da República (Aviso nº 8685/2015) onde esteve 30 dias em consulta pública.

Dia 18 de outubro de 2016, o referido processo depois de analisado na UE, conheceu uma nova etapa, com a publicação no Jornal Oficial da União Europeia, onde esteve traduzido em todas as línguas oficiais da UE, 3 meses em consulta pública e onde não foi apresentado nenhum ato de oposição à Comissão, relativo ao processo.

“Não quisemos que o Folar de Valpaços IGP fosse unicamente mais um produto certificado, por esse motivo incluímos outras formas de acondicionamento e outras formas de comercialização. Quisemos inovar e incluímos a possibilidade do Folar de Valpaços ser comercializado pré-congelado e ultracongelado, cozido ou não cozido. Incluindo estas formas de acondicionamento, estamos a salvaguardar a possibilidade de exportar Folar de Valpaços IGP para qualquer parte do mundo”, referiu o presidente do Município de Valpaços, Amílcar Almeida.

Com a publicação do Regulamento de Execução relativo à inscrição da denominação “Folar de Valpaços (IGP)” é o 138.º a receber proteção do sistema de qualificação da União Europeia (UE).
“O culminar deste processo, é o reconhecimento público do Folar de Valpaços, do trabalho e empenho da autarquia e da Secção de Produtos de Qualidade da Cooperativa Agrícola de Valpaços, dos produtores de Folar de Valpaços, da população em geral pela preservação do “saber-fazer”, uma tradição histórica transmitida de geração em geração”, acrescentou Amílcar Almeida.

Por fim uma palavra de agradecimento pelo empenho e dedicação ao Eurodeputado e Membro da Comissão do Desenvolvimento Regional, Dr. Fernando Ruas e ao Deputado Dr. Luís Leite Ramos, Embaixador da Valorização do Território. Um obrigado de todos os Valpacenses.

Share.

Deixe Comentário