A Polícia de Segurança Pública tem reforçado, desde segunda-feira, dia 15, as ações de fiscalização e vigilância nas áreas florestais e zonas de perigo de forma a prevenir a ocorrência de incêndios, informou a corporação.

As ações, que englobam ainda ações de sensibilização dos cidadãos, inserem-se na Operação “Fogos Florestais 2017” que a PSP está a desenvolver a nível nacional, na sua área de competência territorial.
Durantes os períodos críticos (de 15 de maio a 31 de outubro), a pedido da autoridade competente e na sua área de competência territorial, a PSP vai exercer missões de condicionamento de acesso, circulação e permanência de pessoas e viaturas no interior das zonas críticas.

De acordo com a mesma fonte, serão “também realizadas missões de fiscalização sobre o uso de fogo, queima de sobrantes, realização de fogueiras e a utilização de foguetes ou outros artefactos pirotécnicos”.
No período em referência, a PSP irá desenvolver ações de sensibilização e de divulgação junto das populações para a prevenção de incêndios e proteção ambiental, bem como ações de vigilância das manchas florestais e demais áreas arborizadas, zonas críticas, áreas ardidas, faixas de gestão de combustíveis e faixas em redor das edificações. No âmbito da operação, a PSP vai ainda fiscalizar situações que constituam contraordenação nesta matéria.

loading...
Share.

Deixe Comentário