Chaves viveu mais uma edição da Feira do Santos, de 29 de outubro a 1 de novembro, recebendo milhares de pessoas nestes quatro dias, naquela que é uma das maiores feiras de rua do país.

Durante os quatro dias da Feira, para além das já habituais barraquinhas espalhadas um pouco por toda a cidade, os visitantes puderam visitar outras iniciativas que a organização quis incluir no Cartaz.
No largo da Lapa, como já tem vindo a ser habitual nos últimos anos, estiveram os automóveis novos e as máquinas agrícolas.
O Largo do Pelourinho foi outro ponto de paragem obrigatória para os amantes do motor com a exposição dos automóveis usados.
Nas principais artérias da zona histórica da cidade os visitantes puderam ver a “Stock Out: O Comércio Sai à Rua”, Feira de Stocks do Comércio Local.
No largo General Silveira, antigo Jardim das Freiras, estiveram expositores ligados à iniciativa “+Turismo +Sabor – Alto Tâmega com Sabor”, projeto organizado pela ACISAT e pela ADRAT – Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega, que foi desenvolvido ao longo do ano de forma a criar uma rede colaborativa entre várias empresas dos seis concelhos do Alto Tâmega – Chaves, Boticas, Montalegre, Valpaços, Vila Pouca de Aguiar e Ribeira de Pena – com o grande objetivo de unir e promover setores do turismo e do agroalimentar, desenvolver uma marca comum e internacionalizar as empresas locais.

A animação foi uma constante ao longo da Feira

As ruas da cidade de Chaves ganharam outra vida durante os quatro dias da Feira dos Santos. As arruadas pelo Grupo de Bombos de Amarante, pelo Grupo de Fantoches e Cabeçudos do TEF, pelo Grupo de Concertinas do Monumento, pelo Grupo Camisas Negras, pela Banda às Riscas, e pela Charanga Achicoria encheram as ruas da cidade flaviense de muita música e cor.
Também nesta edição da Feira dos Santos a atuação de ranchos folclóricos, de grupos de cantares do concelho e das Escolas de Dança da cidade fizeram parte do cartaz.
Destaque para a noite de quinta-feira com a atuação do grupo musical “Função Públika”, que em todas as suas atuações arrasta multidões.

O maior evento de Trás-os-Montes

Na sessão de abertura, que contou com a presença do Secretário de Estado Adjunto e do Comércio, Paulo Alexandre Ferreira, o presidente da Associação Empresarial do Alto Tâmega – ACISAT, Jorge Paulo Santos, referiu que se pretende “ consolidar esta feira, honrar a sua história e tradição e, sobretudo, afirmá-la como o maior evento de Trás-os-Montes e no género, enquanto Feira de Rua, a maior do país”, estimando-se que cerca de 200 mil pessoas visitem esta Feira dos Santos.
Nuno Vaz, presidente da Câmara de Chaves, salientou que a Feira dos Santos de Chaves é, “ nos dias de hoje, uma feira mais moderna e mais atrativa, pois, ano após ano, consegue atrair cada vez mais visitantes, oriundos de todo o país, e também da vizinha Galiza. Estamos no caminho certo, devemos dar-lhe ainda mais relevância, para afirmar Chaves, as nossas marcas e também do Alto Tâmega. Numa lógica de concertação, devemos também trabalhar em rede colaborativa com o Norte de Portugal e a Galiza”.
A Feira dos Santos 2017 teve a organização conjunta da ACISAT e da Câmara Municipal de Chaves.

Reforço Policial

Durante a Feira dos Santos 2017, a fim de assegurar a Ordem Pública e prevenir situações ou atos perturbadores, a Divisão Policial de Chaves foi reforçada pela Unidade Especial de Policia-Corpo de Intervenção de Lisboa.

Share.

Deixe Comentário