Ver mais em ChavesTV1.

A Comissão Política Concelhia do PSD de Chaves organizou no domingo, dia 4, um almoço convívio para homenagear os autarcas do concelho que foram eleitos nas listas do partido ao longo dos 40 anos de democracia. O líder do PSD local, António Cabeleira, anunciou a sua recandidatura à Câmara de Chaves.

Este almoço convívio pretendeu homenagear todos os autarcas do concelho eleitos de Chaves ao longo dos 40 anos do PSD, destacando o seu desempenho e serviço público em prol do bem comum. A cerimónia contou com a presença do presidente do PPD/PSD, Pedro Passos Coelho, do vice-presidente da Comissão Política Nacional, Marco António Costa, e do vice-presidente da Comissão Política Distrital, Fernando Queiroga.

O PPD/PSD de Chaves, segundo António Cabeleira, “orgulha-se da obra feita pelos seus autarcas ao longo destes 40 anos e continua a apresentar candidatos sérios, capazes, dedicados, trabalhadores e comprometidos com o desenvolvimento do concelho e a qualidade de vida dos flavienses. Por Chaves, pelos Flavienses, sempre!”

A data de 4 de dezembro, dia escolhido para a realização dessa homenagem, é importante para a história do PSD, uma vez que se cumpriram também os 36 anos da morte de Francisco Sá Carneiro, fundador e líder do PPD/PSD e primeiro-ministro nesse ano de 1980.

Os autarcas devem “lutar pela competitividade dos seus territórios”

Pedro Passos Coelho, presidente do PSD, que esteve presente neste evento comemorativo, descreveu o contributo do partido para o desenvolvimento do país através do poder local. O líder social-democrata prestou homenagem aos autarcas flavienses que estiveram à frente de câmaras municipais, deixando uma referência em especial para António Cabeleira, atual presidente da Câmara de Chaves, não esquecendo as freguesias.

Este ano assinala-se o centenário da constituição jurídica das freguesias e o 40º aniversário das primeiras autárquicas democráticas. Para o presidente do PSD, este momento revela que “estamos a entrar numa nova fase” do poder autárquico, em que “as autarquias estão preparadíssimas para receber novas responsabilidades e novas competências, que podem ser desenvolvidas em maior proximidade com as populações”.

Um novo ciclo em que uma das prioridades é “fixar as pessoas”, detalhou, lembrando que, se antes muitas populações não tinham acesso a equipamentos, hoje essas infraestruturas já existem mas sem pessoas para usufruir das mesmas. “E é por isso que os nossos autarcas hoje têm de estar preparados para responder melhor” às necessidades sociais – nas áreas da saúde, educação, apoio social – mas “devem também estar em condições de poder lutar pela competitividade dos seus territórios, por atrair investimento que traga emprego”. “Porque é isso que fixa as pessoas, as pessoas ficam onde têm a possibilidade de ganhar a vida”, referiu Pedro Passos Coelho.

Passos Coelho não deixou de se referir à herança de Francisco Sá Carneiro, no dia em que o fundador do PSD faleceu há 36 anos. Sobre o trágico acidente a 4 de dezembro, referiu que nesse dia estava em Chaves, na altura com 16 anos. Uma notícia triste e na memória ficou também o desrespeito daqueles que “fizeram uma festa, com foguetes” pela morte de Sá Carneiro.

loading...
Share.

1 comentário

  1. A começar por um regente agricola que apareceu em Chaves numa carrinha WW que é o responsável pela destruição do património Histórico urbanistico da cidade e a criação de uma máquina de clientelismo laranja até aos nossos dias.

Deixe Comentário