Montalegre recebe de 7 a 10 de Julho deste ano a MANIFesta 2011 – VIII Assembleia, Feira e Festa do Desenvolvimento Local. Um certame organizado pela Animar e pelo consórcio local formado pela ADRAT (Associação de Desenvolvimento da Região Alto Tâmega), Câmara Municipal de Montalegre e Ecomuseu de Barroso.

 

O tema é “Mobilizar e Participar para uma Economia Sustentável” e o objectivo passa por realizar “um momento de troca de ideias sobre o estado e o futuro do desenvolvimento local e da economia social, a par de uma grande mostra de produtos e projectos reveladores das capacidades de iniciativa e criatividade das pessoas, comunidades e organizações de Portugal, Galiza e de outras regiões e países, nomeadamente lusófonos e ibero-americanos”.

 

A MANIFesta é uma realização bienal, fora dos grandes centros urbanos, numa pequena cidade ou vila do país, tendo decorrido a primeira edição em Santarém (1994), seguido de Tondela (1996), Amarante (1998), Tavira (2001), Serpa (2003), Trancoso (2005) e a última em Peniche (2009).

Redacção

 

O que é a MANIFESTA?

 

1 – Assembleia – A MANIFesta é um espaço de reflexão e intervenção cívica, onde, com a maior liberdade e abertura, se realizam os mais variados debates, oficinas, tertúlias, etc., podendo estes ser propostos e animados por qualquer participante.

 

Elemento central dessas reflexões, são as Assembleias MANIFesta. As sínteses das Assembleias MANIFesta são recolhidas sob a forma de teses e declarações identificadas pelo nome da localidade onde se realiza cada MANIFesta.

 

2 – Feira – Cada MANIFesta é igualmente um momento privilegiado onde se dão a conhecer projetos e iniciativas do desenvolvimento local e da economia social e se faz a divulgação dos seus produtos, ideias e práticas. Mas também, de uma forma o mais abrangente e descomplexada possível, de outros associativismos cívicos e solidários de que se compõe a sociedade civil organizada.

 

3 – Festa – Cada MANIFesta é ainda um espaço de intervenção, divulgação e fruição cultural, de lazer, exposições, concertos, teatro e animações várias. Nela cabem todas as expressões artísticas e culturais, das tradicionais às vanguardistas, sejam elas informadas pelos saberes e imaginários populares ou eruditos, de expressão urbana ou rural, sem fronteiras nacionais, culturais ou outras.

 

 

loading...
Share.

Deixe Comentário