No concurso foram avaliados 95 vinhos, de 27 produtores de toda a região.

Os vinhos foram avaliados em prova cega por um painel de jurados constituído por enólogos, jornalistas, escanções, sommeliers, sob as restritas regras impostas pelo Instituto do Vinho e da Vinha.

O Concurso de Vinhos de Trás-os-Montes, que decorreu entre os dias 20 e 21 de julho, na sede da Comissão Vitivinícola Regional de Trás-os-Montes, contou com o apoio da Câmara de Valpaços.

O evento, realizado ano após ano, reveste-se de “extrema importância” para a “promoção e divulgação da Região Vitivinícola de Trás-os-Montes e respetivos produtores e vinhos”, refere o município de Valpaços.

Neste capítulo sobressai o concelho de Valpaços, onde está instalada a entidade que certifica o vinho DO de Trás-os-Montes.

Apesar das características muito próprias, na região de Trás-os-Montes verifica-se a existência de vários microclimas, que aliados às diferenças existentes na constituição dos solos, normalmente graníticos com manchas de xisto, bem como à maior adaptabilidade de determinadas castas, permitem obter vinhos muito diferenciados. Tais diferenças permitiram definir três sub-regiões para a produção de vinhos de qualidade com direito a DO Trás-os-Montes.

A sua qualidade e excelência é reconhecida anualmente em vários concursos nacionais e internacionais.

loading...
Share.

Deixe Comentário