Um automóvel de alta cilindrada, sem matrícula traseira e com pelo menos três ocupantes, entrou, na madrugada do passado sábado, ilegalmente em Portugal pela fronteira de Vila Verde da Raia, concelho de Chaves, depois de desrespeitar as ordens das autoridades portuguesas para que parasse.

De nada valeram as ordens das autoridades para mandarem parar esta viatura que levava três ocupantes. Depois de tentarem atropelar os militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) e os inspetores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) que se encontravam no local, os três ocupantes da viatura puseram-se em fuga.

De acordo com o Expresso, uma viatura da GNR no local iniciou de imediato a perseguição ao veículo. A informação desta fuga foi confirmada oficialmente ao mesmo meio de comunicação pelo SEF, que adiantou ter emitido um pedido de localização a todas as forças e serviços de segurança nacionais.

No passado dia 4 de junho as autoridades francesas haviam emitido um comunicado enviado à polícia espanhola dando conta da fuga de três cidadãos perigosos, sinalizados por homicídio com arma de fogo, delitos contra a propriedade, ordem pública e segurança do Estado. Por sua vez, o Centro de Cooperação Policial de Castro Marim/Ayamonte fez chegar essa mesma informação às autoridades portuguesas, contudo, não existem ainda provas de que os suspeitos sinalizados em França como potenciais fugitivos para Espanha sejam os mesmos que passaram a fronteira sem autorização em Vila Verde da Raia.

loading...
Share.

Deixe Comentário