Chefs da cozinha portuguesa vão estar no Alto Tâmega para promover as Tabernas do Alto Tâmega.

Casa do Pedro

 

Com o desconfinamento, e seguindo todas as normas da Direção-Geral da Saúde, as Tabernas do Alto Tâmega prepararam um vídeo da região onde mostram o território e os principais motivos para uma visita, quer ao nível da paisagem, património ou produtos, isto tudo contado pelos “corações dos vários anfitriões que aguardam visita”.

“Tendo em conta a baixa densidade populacional e o número baixo de casos de doença no território, o Alto Tâmega perfila-se como um excelente destino de férias ou passeio”, sublinha a organização.

Para além do vídeo, os mesmos responsáveis adiantam que vão “ser preparados lanches ao ar livre com grandes cozinheiros nacionais convidados pelo curador gastronómico Vítor Adão”.

O primeiro acontece no dia 30 deste mês, pelas 17h, na Casa da Amoreira, em Valpaços, com José Júlio Vintém e Miguel Peres. O segundo é dia 23 de julho, com os chefs João Rodrigues e Vasco Coelho Santos. Vítor Sobral marcará presença em Chaves, no dia 1 de setembro, em plena época da apanha de batata. Por último, Luís Gaspar e Noélia Jerónimo estarão no Alto Tâmega, dia 5 de outubro. Estes momentos muito especiais serão partilhados apenas por 20 pessoas, sempre respeitando os padrões de maior segurança, adianta a organização revelando que ainda existem alguns lugares. Mais informações pelas redes sociais das Tabernas do Alto Tâmega ou info@tabernasdoaltotamega.com.

Criada pela Associação de Desenvolvimento da Região do Alto do Tâmega (ADRAT), em 2004, com o intuito de preservar e conservar os hábitos e cultura transmontanos, a Rede de Tabernas do Alto Tâmega conta, atualmente, com 14 tabernas aderentes à rede, espalhadas pelos municípios de Boticas, Chaves, Montalegre, Ribeira de Pena, Valpaços e Vila Pouca de Aguiar.

O objetivo central deste conceito é a restauração assente nos preceitos familiares e tradicionais, onde, mediante reserva, o público pode encontrar produtos e pratos locais em cozinhas particulares, que são, por si só, sinónimo máximo da cultura popular regional.

As tabernas do Alto Tâmega são importantes elos entre os visitantes e os agricultores, as suas produções e a cultura gastronómica local. Os produtos, tão característicos deste território, de onde se destacam a carne Barrosã ou Maronesa, as batatas e cebolas, as couves, o presunto e outros produtos de fumeiro, como enchidos e orelheira, são servidos com todo o carinho transmontano.

loading...
Share.

Deixe Comentário