Integrados nas comemorações dos 75 anos dos Bombeiros Voluntários de Salvação Pública Flaviense, a corporação realizou dois simulacros com o objectivo de demonstrar à população o trabalho que estão preparados para realizar a qualquer altura.

O primeiro envolveu apenas os BVSP de Chaves, com o apoio da Polícia de Segurança Pública, e realizou-se na rua de Santo António. O cenário montado junto à Escola Secundária Fernão de Magalhães previa um acidente entre dois veículos, no qual resultaram três “feridos”, um menor de idade. Num dos veículos, onde seguia um adulto e uma criança, foi necessário recorrer ao desencarceramento para retirar os acidentados.

No local estiveram duas ambulâncias e a Polícia de Segurança Pública e os Bombeiros Voluntários de Salvação Pública de Chaves acorreram ao local com uma viatura de combate a incêndios e uma viatura de desencarceramento, tendo demorado 55 minutos a resgatar as vítimas.

Segundo simulacro impressionou a população

Um derrame de combustível, um carro incendiado, uma viatura capotada e um atropelamento, num total de seis vítimas a socorrer. No sábado, o segundo simulacro dos BVSP envolveu um cenário de multi vítimas e procurou a coordenação entre as três corporações do concelho, pois participaram também os Bombeiros Voluntários Flavienses e os Bombeiros Voluntários de Vidago, bem como o Instituto Nacional de Emergência Médica.

Também com o tempo da operação a demorar 55 minutos, desta vez o efeito visual teve mais impacto e quem por lá passou não ficou indiferente ao cenário montado, criando-se muitas vezes até a dúvida se seria ou não um cenário real.

“O simulacro não foi nada treinado e além de servir para mostrar à população o que fazemos serviu também de treino”, explicou o comandante dos BVSP, José Carlos Silva. “No segundo simulacro tentámos fazer uma situação mais avantajada, de multi-vítimas, que tentou demonstrar algumas actividades em que os bombeiros intervêm, como o derrame de matérias perigosas, incêndios de viaturas e vários desencarceramentos. Conseguimos trabalhar em conjunto e resolver as situações num curto espaço de tempo”, concluiu.

Diogo Caldas

 

loading...
Share.

Deixe Comentário