Bem diferente de anos anteriores, a celebração do Dia da Mãe, vivido em contexto institucional, ficou marcado sobretudo pela ausência física entre família e utentes. Há 58 dias que a porta do lar se fechara.

Inicialmente prevista e de acordo com o plano de atividades da instituição, a ação iria reunir as utentes residentes nos diversos equipamentos sociais da Misericórdia de Chaves, para um encontro especial.

Tal como aconteceu com o Dia do Pai, o dia dedicado ao amor maternal foi igualmente assinalado, carregado de simbolismo e “talvez ainda mais, este ano”, sublinhou Paula Pereira, auxiliar de enfermagem, uma das dezenas de colaboradoras que pelas diversas estruturas residenciais da instituição, tem testemunhado o impacto da palavra saudade, nas rotinas dos seniores institucionalizados e sobretudo nesse dia, em que se viram privados da presença física da família.

Longe da vista, mas não longe do coração

A maior tristeza foi para Luísa Alturas “não poder estar com os filhos”, declarou, emocionada. Aos 81 anos e mãe de sete filhos “foi a primeira vez que não recebi o abraço deles, neste dia”, lamentou, apesar dos constantes contactos telefónicos e tecnológicos que “são bons, mas não é a mesma coisa, estão longe”, concluiu a utente residente no Lar Nossa Senhora da Misericórdia.

Não substituem aquele beijo ou abraço dos filhos, mas contrariando o sentimento de desânimo e alguma ansiedade que os tempos de confinamento trouxeram, “homenagear as mães e valorizar o seu papel no seio da família, naquele que é também o mês dedicado a Maria e poder dar-lhes um miminho seja de que forma for” continuou a ser primordial para a equipa de animação sociocultural, que a trabalhar “em equipa espelho”, deu continuidade à atividade. 

Momentos de oração, pinturas, lanche ao som de fados de Coimbra e da viola do animador e professor de música, jogos interativos que permitiram a participação de todos, pequenos presentes associados ao simbolismo do dia e o afeto e alegria transmitidos por quem nestas estruturas trabalha, foram os ingredientes de um dia que se pretende que seja igualmente valorizado nos restantes dias do ano.

Sandra Gonçalves

 

 

 

loading...
Share.

Deixe Comentário