Rui Gonçalves teve resultados relativamente discretos no G.P. de Trentino, em Itália. O piloto português terminou as duas mangas em 14.º e 12.º lugar, respectivamente. Ainda assim, subiu uma posição no Campeonato do Mundo da classe MX1, pois é agora o 7.º classificado.

 

Rui-GonçalvesEm Trentino, na quarta jornada do “Mundial” de Motocross, o transmontano não conseguiu encontrar o seu melhor ritmo, e isso verificou-se logo no Sábado, pois na qualificação apenas conseguiu ser 14.º, posição em que saiu da grelha de partida para as corridas de hoje.

 

Rui Gonçalves arrancou muito bem nas duas mangas, pois em ambas surgiu inicialmente colocado no 4.º lugar. Porém, na primeira corrida rapidamente foi ultrapassado por diversos adversários, e desde a segunda volta até ao final foi oscilando entre 13.º e 14.º, terminando nesta última posição.

 

Quanto à segunda corrida, ainda aguentou em 4.º durante duas voltas, e mais três em 6.º, mas depois retrocedeu na tabela, e a meia dúzia de voltas do fim fixou-se definitivamente na 12.ª posição. As duas mangas foram ganhas pelo actual campeão do mundo, o italiano Antonio Cairoli.

 

“O fim-de-semana foi difícil para mim”, afirmou Gonçalves, “e quero esquecer rapidamente pequenos erros que cometi. Estou certo que recuperarei já na Bulgária.” Rui Gonçalves beneficiou da ausência do russo Bobrishev nesta jornada para subir um degrau no Campeonato, ocupando agora o 7.º lugar. O “Mundial” de Motocross prossegue já no próximo fim-de-semana, na Bulgária.

 

Campeonato: 1.º Antonio Cairoli (KTM) 192 pontos; 2.º Ken de Dycker (KTM) 155; 3.º Clemente Desalle (Suzuki) 149; 4.º Gautier Paulin (Kawasaki) 148; 5.º Kevin Strijbos (Suzuki) 120; 6.º Tommy Searle (Kawasaki) 118; 7.º Rui Gonçalves (KTM) 89; etc.

 

loading...
Share.

Deixe Comentário