A gastronomia ribeirapenense está agora mais rica com a escolha do quequelinho como doce típico, um delicioso bolo que tem como base as sementes de linhaça, remetendo assim para o trabalho artesanal do linho característico da região.

0capaO CLDS 3G “Sol Nascente”, apoiado pelo Município de Ribeira de Pena e pela ADRIPÒIO, desafiou os Ribeirapenenses a criar um doce com base em ingredientes locais, que servisse para enriquecer a gastronomia local e, a longo prazo, se tornasse em mais uma imagem de marca do concelho.
As propostas foram apresentadas no dia 15 de julho, no Auditório Municipal, a um júri constituído por Susana Reis (representante da Escola Profissional de Chaves), Hugo Teixeira (chef do Pena Park Hotel), Vítor Adélio (chef do Pena Aventura Park), Helena Rodrigues (Presidente da ADRIPÒIO) e Daniel Cardoso (técnico do Gabinete de Turismo da Câmara de Ribeira de Pena). A qualidade dos doces apresentados dificultou a escolha dos jurados, todavia, desta prova resultaram três finalistas: o quequelinho doce, a delícia de mel e o bolinho de milho com marmelada.
No dia 22 de julho, o júri provou novamente as três iguarias e o veredito final determinou o primeiro lugar para o quequelinho doce da autoria de Sandrina Marques e Cristina Marques, o segundo para a delícia de mel de Teresa Carvalho e o terceiro lugar para o bolinho de milho com marmelada de Cristina Gonçalves.
O presidente da Câmara Municipal, Rui Vaz Alves, deu os parabéns a todos os participantes deste concurso, desejando a todos o maior sucesso com as suas receitas, manifestando o apoio na promoção e divulgação do quequelinho enquanto doce típico do concelho de Ribeira de Pena.

Redação/CM Ribeira de Pena

 

loading...
Share.

Deixe Comentário