Valdemar Carneiro

A nossa economia é o que se vê! Mas se bem me lembro, já tinha escrito já lá vão 6 anos um artigo onde dizia que iríamos a caminho da bancarrota e a reacção de vários políticos nessa altura foi enviar-me por correio electrónico coisas como que eu não sabia o que escrevia, ainda menos o que dizia, e que o meu lugar não era na política, mas sim comprar uma guitarra e um rebanho de cabras e cantar para elas. Longe do povo, na serra! Mas isto vindo de gente que tem cérebro de minhoca não me atingiu, porque hoje se alguns desses atrasados mentais pensarem bem (não sei se podem pensar com um cérebro desses), eu não sou vidente, mas também não sou cego, nem analfabeto. Tenho os meus defeitos, mas aqui estamos nós a passar as passas do Algarve!

O nosso país não poderia ser de outra forma. É um país onde não se trabalha, vai-se para a praia e para a esplanada. Está tudo cheio de portugueses, mas muito poucos turistas! Pergunto eu: quando é que esta gente trabalha? Só se for de noite!

Páscoa, cinco dias de férias! Somos o país das pontes e andamos sempre com os pés molhados. A Troika não fez ponte, mas ainda não ouvi nenhum falar à comunicação social quais vão ser as medidas de austeridade. Seria bom que começassem pela reforma na política, que os candidatos ao poder pagassem eles próprios a sua campanha e acabar com o financiamento dos partidos só com quotas dos militantes. Não se pode estrangular o povo para que estes farsantes queimem os nossos impostos. Reduzir os deputados, reduzir as grandes reformas, acabar com as reformas vitalícias de toda a classe politica, reduzir as autarquias, juntar as juntas de freguesia, meter ordem na justiça, reduzir aos salários dos altos cargos judiciais e pensões mais as regalias, acabar com a maioria dos cargos públicos, onde recebem salários exorbitantes, mexer nas pensões dos generais, que somos um país tão pequeno e tem tantos generais como os Estados Unidos da América, acabar com as empresas municipais, governadores civis, controle dos gastos da defesa, etc. Bem, agora já cá temos dois submarinos, mas chegaram tarde, o país acabou por se afundar. O Paulo Portas fez mal as contas, esse também engoliu a cassete e prolifera as palavras que o povo gosta de ouvir. É mais um para a fotografia dos que dizem tudo e não fazem nada.

Se tivéssemos gente inteligente no poder, com sentido de Estado e responsável, não deveríamos ter eleições. O país não pode gastar dinheiro porque alguns iluminados lembraram-se do biberão! O Sr. Presidente da República é o primeiro culpado. Tudo quer o poder, custe o que custar. E quem paga? É sempre o desgraçado! E nenhum está ou esteve à altura para governar esta pequena nação.

A política é suja, o culpado também é o povo que manda vir e quando há eleições vota nos pregadores de histórias. Já nem as crianças adormecem com essas farsas, mas os adultos gostam.

Recebemos esta semana algumas notícias com grande agrado, outras com desagrado. A morte de Bin Laden, o homem mais procurado do mundo, isto cheira a eleições na Casa Branca, tem de se arranjar algo para sensibilizar a população. O eleitorado, como Obama tem descido de cotação aos olhos dos americanos, este assassinato poderá trazer-lhe uma vitória eleitoral. Como lhe pode trazer uma grande derrota a seguir porque: quem são os terroristas que ocuparam a terra de quem? Massacrou quem? 10 Anos para assassinar um homem e sua família, os americanos só demonstraram aqui a sua ineficácia e agora também têm um bom álibi para sair do Afeganistão, isto é tudo calculado porque na Europa se os governantes não apoiassem os Estados Unidos nas suas invasões nunca seriam alvos de terrorismo. Simplesmente já não era bom ser-se americano mas hoje vai ser pior. Ao Obama não lhe vai acontecer nada, quem semeia o vento colhe a tempestade.

A política é assim. Suja!

 

 

Valdemar Carneiro

Deputado Municipal – Chaves

 

loading...
Share.

1 comentário

  1. João Salvador on

    Sr Valdemar, não se vanglorie de ter feito previsões que até se verificaram….como saberá, até um relógio avariado está certo duas vezes por dia.

    A sua crónica é semanalmente a coisa mais demagógica que leio….não consigo compreender é como é que a direcção deste Jornal o deixa vir dizer tamanhas barbaridades à tantos anos para aqui.

    Diz muito bem quando diz que a política é suja…e de facto é….talvez por termos uma classe política cheia de Valdemares…que entre outras coisas, aproveitam a comunicação social para fazer campanha política. Uma arma que o Sr tenta usar, mas que acaba por ser uma arma que a cada palavra escrita, sai um tiro no pé.

    PS: A suas considerações acerca da Morte de Bin Laden são do mais brejeiro que vi em toda a comunicação Social…o Michael Moore ao seu lado, é um menino de coro

Deixe Comentário