A PSP vai realizar no dia 30 de outubro uma ação de formação para “detentores de cães perigosos ou potencialmente perigosos”.

A formação será realizada na sede do Comando Distrital de Vila Real por elementos policiais credenciados, refere a Polícia de Segurança Pública (PSP). A formação terá a duração de quatro horas e no final os participantes são submetidos a uma prova escrita, de 20 questões, com a duração de 30 minutos. 
A PSP informa ainda que os candidatos com residência na sua área de responsabilidade, ou seja, na cidade de Chaves e de Vila Real, devem proceder à sua inscrição, remetendo a candidatura para o e-mail cpvreal@psp.pt.
A publicitação da informação relativa à formação encontra-se nos portais eletrónicos da DGAV (www.dgav.pt), PSP (www.psp.pt) e GNR (www.gnr.pt), onde é disponibilizada a Ficha de Inscrição.
Esta é a quinta formação ministrada pela PSP destinada a pessoas com cães perigosos ou potencialmente perigosos.
Animais perigosos – É considerado um animal perigoso aquele que atacou, mordeu e/ou tenha provocado lesões graves a uma pessoa. Aquele que atacou ou matou outro animal fora da propriedade do detentor. Aquele que, pelo seu detentor tenha sido declarado agressivo, na junta de freguesia. Aquele que pelo seu comportamento tenha sido declarado perigoso, pela autoridade competente.
Animais potencialmente perigosos – Todo o animal que devido às características da sua espécie, comportamento agressivo, tamanho ou potência de mandíbula, possa causar lesão ou morte a pessoas ou a outros animais.
A lei considera como potencialmente perigosas as seguintes raças de cães: os animais pertencentes às raças abaixo discriminadas, bem como os cruzamentos de primeira geração, os cruzamentos destas entre si ou cruzamentos destas com outras raças, resultante numa tipologia semelhante a alguma das raças referidas:
– Cão de Fila Brasileiro
– Dogue Argentino
– Pitbull Terrier
– Rottweiler
– Staffordshire Terrier Americano
– Staffordshire Bull Terrier
– Tosa Inu

loading...
Share.

Deixe Comentário