A PSP apreendeu vários artigos pirotécnicos ilegais à venda nas redes sociais, anunciou aquela autoridade terça-feira, dia 7.

Durante as épocas festivas de Natal e Ano Novo as Polícias da Brigada de Fiscalização do Núcleo de Arma e Explosivos intensificaram a fiscalização relacionada com o uso de foguetes e outros artefactos pirotécnicos.
Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública (PSP) revela que no decorrer da operação foi “detetada uma publicação de venda de artigos pirotécnicos através das redes sociais, tendo-se constatado que o seu autor não tinha habilitação legal para proceder à venda desses artigos. O mesmo possuía, na sua residência, armazenamento ilegal de artigos pirotécnicos, fora das condições legais, pelo que foram apreendidas 56 baterias de fogo-de-artifício”, procedendo “à elaboração do respetivo auto de notícia por contraordenação”.
A ação contou com “diversas operações inspetivas com o objetivo de incrementar o sentimento de segurança e alertar para os perigos na utilização incorreta deste tipo de artigos”, sublinha a força de segurança, apelando ao cumprimento de “todas as normas legais previstas na utilização de artigos de pirotecnia e fogo-de-artifício”, nomeadamente ao nível das distâncias de segurança dos locais de lançamento e das suas instruções de funcionamento, não devendo, ainda, os responsáveis e público em geral tocar em artigos não deflagrados.

 

loading...
Share.

Deixe Comentário