Decorreu na terça-feira, dia 14 de maio, em Boticas, uma reunião onde foi analisado o desenvolvimento do projeto de Certificação Florestal previsto para a região do Alto Tâmega.

O encontro contou com a presença de representantes do IKEA, Sonae Arauco, Forest Stewardship Council (FSC) Portugal, World Wildlife Fund (WWF) e Forestis — Associação Florestal de Portugal, e de responsáveis das associações florestais da região, nomeadamente a Cooperativa Agrícola de Boticas (CAPOLIB), a Aguiarfloresta e a AF Ribeira de Pena.

O processo de certificação está a ser acompanhado pelos municípios, através da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, e, segundo os responsáveis, visa a implementação de um Sistema de Gestão Florestal (SGF), de acordo com as normas da Forest Stewardship Council (FSC) Portugal, por forma a assegurar um maior volume de produção de madeira certificada de pinheiro bravo na região do Alto Tâmega e no concelho de Boticas.

Esta certificação florestal tem como objetivos principais facilitar o fornecimento de madeira certificada FSC (pinheiro) à Sonae Arauco, fornecedora estratégica da unidade de Paços de Ferreira da IKEA Industry e, em segundo, contribuir para a evolução do SGF, no sentido de responder de forma sustentada às necessidades de abastecimento de matérias-primas certificadas FSC da IKEA Industry em Portugal, através da Sonae Arauco.

As entidades envolvidas estão a reunir esforços no sentido de melhorar a gestão dos baldios e de valorizar os produtos florestais existentes na região e no concelho de Boticas.

A concretização desta certificação torna-se uma mais-valia para o Alto Tâmega porque além de contribuir para a gestão sustentável da floresta portuguesa, fortalecer uma cadeia de valor de produtos de madeira com base em produção regional, estabelecer um bom exemplo de gestão florestal no contexto do minifúndio português, alinhar o planeamento de longo-prazo dos produtores florestais com as necessidades de matéria-prima de uma parte da indústria de base florestal, criar dinâmicas de cooperação nas comunidades onde a parceria será implementada, promovendo o envolvimento das diversas entidades com interesse no desenvolvimento da gestão florestal, permite ainda valorizar os recursos florestais da região e obter melhores preços de mercado.

Além da reunião, os parceiros envolvidos no projeto tiveram a possibilidade de visitar e conhecer melhor a floresta de pinheiro bravo existente neste território.

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, sublinha que deposita “muita esperança neste projeto de certificação florestal, já que o mesmo representa oportunidades de rendimento para as entidades gestoras da floresta e para a nossa população”, lembrando que “o concelho de Boticas tem uma imensa área florestal que é um dos nossos grandes recursos, devendo ser potencializada e transformada em oportunidades económicas para a região, o que se traduzirá no aumento dos rendimentos das famílias e, consequentemente, no aumento da qualidade de vida nestas regiões”.

loading...
Share.

Deixe Comentário