A Comissão Distrital de Proteção Civil (CDPC) de Vila Real, decidiu na passada terça-feira, dia 30 de junho, manter ativo o Plano de Emergência de Proteção Civil de Vila Real, ativado a 23 de março, para responder às necessidades provocadas pela pandemia da Covid-19

O presidente da CDPC de Vila Real, Fernando Queiroga, acredita que esta terá sido a decisão acertada e referiu que “neste momento, a Comissão entende que os pressupostos que levaram à ativação do Plano Distrital de Emergência pouco se alteraram, até porque o número de infetados continua a manter-se elevado no nosso país e as nossas preocupações continuam hoje tão válidas como em março”.

Fernando Queiroga disse ainda que o facto de se ter iniciado o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais 2020 redobra o trabalho da Proteção Civil, mencionando que “o início do DECIR 2020 traz preocupações acrescidas, pois teremos que nos preocupar com os incêndios e o contágio por Covid-19 em simultâneo, obrigando a adaptar os nossos procedimentos do dia-a-dia para fazermos face ao auxílio e socorro da nossa população”.

De referir que o país passou do Estado de Calamidade, para o Estado de Alerta, à exceção da Área Metropolitana de Lisboa que se encontra em Estado de Contingência.

A conjugação dos organismos, o aglomerado de informação e a rápida divulgação da mesma, são os principais elementos para uma resposta imediata e competente, por isso mesmo, o Plano Distrital de Emergência se manterá ativo pelo menos até 31 de agosto, data em que a situação será reavaliada.

loading...
Share.

Deixe Comentário