“De pequenino se torce o pepino”, provérbio verdadeiro em tantas situações da vida, é-o com grande pertinência na aprendizagem de servir os outros sem nada receber em troca. Exemplo foram os 14 Infantes da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vidago (AHBVV).

Foi com este objectivo que a AHBVV de Vidago durante as férias de Verão motivou os pequenos bombeiros , Infantes, catorze no total, a participarem na vida da corporação. E, foi um regalo vê-los envolvidos nas várias tarefas que lhe foram atribuídas.

O contacto com a realidade de uma associação de bombeiros teve o mérito de “despertar a curiosidade, o gosto pelo voluntariado e a ajuda aos outros”, referiu o Comandante Cadete da AHBVV, salientando que são valores humanos fundamentais.

Numa sociedade que se tornou mais individualista e com a crescente necessidade de apoio à população, numa altura de crise, “começam também a faltar voluntários, pelo que estas acções, pretendem despertar nas crianças o estímulo pelo voluntariado”. 

Passar as “férias” no quartel proporcionou, também, uma familiaridade com o corpo activo, com as viaturas e com todo o restante equipamento, e, ao mesmo tempo, desenvolveram actividades regulares, “como se fossem bombeiros grandes”, assim como “outras tarefas em prol do voluntariado”.

“As crianças gostaram muito desta experiência, evidenciando grande satisfação”, referiu o Comandante, situação que, agora, sempre que haja da parte das crianças alguma disponibilidade, sobretudo ao fim-de-semana, “vêm até ao quartel”.

Além das actividades mais direccionadas para a “vida no quartel”, ao longo do Verão, foram proporcionadas outras acções de carácter lúdico, tais como visitas, passeios BTT, entre outros. Esta iniciativa, garantiu o Comandante, “repetir-se-á no próximo ano, e é agradável assistir à disponibilidade e entrega das crianças no serviço de voluntariado”.

 

 

Em tempo de crise é quando mais se espera dos Bombeiros

Têm decorrido várias iniciativas da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vidago, no sentido de angariar fundos para a compra de uma nova viatura, um Veículo Ligeiro de Combate a Incêndios (VLCI), uma necessidade que se justifica “pela rápida intervenção que a viatura permite, com a possibilidade de percorrer determinadas ruas estreitas, mormente nas aldeias, assim como por apertados caminhos rurais, na altura de incêndios, e, no Inverno, poder trilhar a neve, quando, por exemplo, haja necessidade de transportar um doente,” referiu Francisco Oliveira, presidente da Direcção da AHBVV.

“Numa altura de crise, em que as pessoas mais precisam dos Bombeiros, é também uma altura em que não podemos contar com grande ajuda do Estado, que, já sendo pouca, não se ajusta às necessidades. Estas iniciativas visam, com o contributo das pessoas, ajudar a suprir as necessidades dos Bombeiros. O país pode estar em crise, mas os bombeiros não poderão estar em circunstância alguma”, concluiu Francisco Oliveira.

Neste sentido, nesta sexta-feira, decorrerá mais um evento de angariação de fundos, no Salão Nobre dos Bombeiros de Vidago, “A Noite de Fados”, a partir das 22h00, que irá contribuir para os cerca de 17 mil euros necessários para adquirir o VLCI, correspondendo a 30% do total do custo, já que os 70% serão financiados pelo QREN.

Paulo Chaves

 

 

Infantes BV Vidago

Andreia Teixeira

Gabriela Gonçalves

Rafael Branco

Nelson Mota

Tatiana Ferreira

Rui André Queirós

Luís Filipe Xavier

André Evangelista

Ana Xavier

Diogo Lopes

Manuel Xavier

Alexandre Delegado

Pedro Ferreira

Mário Diegues

Fábio Sousa

Tomé Branco

loading...
Share.

Deixe Comentário