Os trabalhos de demolição do edifício da antiga panificadora de Vila Real, projetada pelo mestre Nadir Afonso, começaram na semana passada e para o local está prevista a construção de uma loja do Lidl.

O Público noticiou que o espaço privado onde está localizado o imóvel, construído em 1965, foi comprado pelo Lidl, que confirmou à Lusa a aquisição do terreno “após as devidas aprovações e licenciamentos, cumprindo todos os procedimentos e despachos legais”. O tempo previsto de obra será de sete meses e o objetivo é a renovação da loja existente em Vila Real.
Segundo a mesma fonte, que cita informação disponibilizada pela Câmara de Vila Real, o Lidl apresentou um projeto que prevê a demolição de dois edifícios existentes, a atual loja e a Panreal (como é conhecida localmente a panificadora), e a sua substituição por um outro com maior área. Projeto esse que foi aprovado por unanimidade pelo executivo na reunião de câmara.
O Lidl sublinhou que, ao longo deste processo, desenvolveu “múltiplos esforços, ao reunir-se com a família e a Fundação Nadir Afonso, sempre com uma intenção clara de incluir uma componente de homenagem e memória do pintor” e adiantou que, “à data, nenhumas das sugestões foi aceite”. Devido à estrutura e configuração do edifício e ao avançado estado de degradação do mesmo não permitem “qualquer ajustamento à ocupação pretendida”, adianta a empresa Lidl ao jornal.
O edifício tem um projeto congénere em Chaves. Os dois imóveis marcam a carreira de Nadir Afonso, por serem os seus últimos projetos de arquitetura.
A demolição do edifício está a indignar os defensores da preservação do edifício, que estão a estudar avançar com uma providência cautelar para travar a obra, assim como a família do arquiteto e pintor Nadir Afonso.
Em 2019, a Câmara de Vila Real decidiu não classificar a panificadora como imóvel de interesse municipal. A decisão foi tomada depois de também a Direcção-Geral do Património Cultural (DGPC) ter arquivado o procedimento de classificação para Imóvel de Interesse Público, proposto por um grupo de cidadãos, considerando que o edifício já não tem características para uma classificação a nível nacional.
foto: Hugo Santos
loading...
Share.

Deixe Comentário