Foi nomeado como Assistente Espiritual do Grupo da Imaculada, da Fundação Apostolado do Imaculado Coração de Maria, o Padre João Luís Silva que substituiu o Padre José Alfredo, da Diocese de Lamego.

O sacerdote flaviense é atualmente Pároco em Campo Maior; Capelão do Mosteiro da Ordem da Imaculada Conceição. É também o assistente espiritual do Movimento da Mensagem de Fátima da Arquidiocese de Évora, tem diversas obras de índole mariana publicadas.

Este é um grupo que surgiu por ação de Maria das Candeias Martins Morgado, que decidiu fundar um movimento eclesial de leigos, ao escutar o que Nossa Senhora disse aos Pastorinhos, na segunda aparição, a 13 de Junho de 1917: “Jesus quer estabelecer no Mundo a devoção ao Meu Imaculado Coração”. O seu único objetivo era este: difundir por todo o mundo a devoção ao Imaculado Coração de Maria.

O nome oficial é Fundação Apostolado do Imaculado Coração de Maria, e tem sede em Fátima, mas apresenta-se normalmente com a simples designação de “Grupo da Imaculada”. Para levar por diante a missão da fundadora, a sua principal iniciativa é a construção de pequenos monumentos com a imagem de Nossa Senhora sob esta invocação, promovendo também a consagração desses locais, mas também das famílias e dos fiéis que nelas habitam, ao Imaculado Coração de Maria. Já são 250 estes monumentos em Portugal, onde a cidade de Chaves, também é contemplada e cerca de 300 em todo o mundo.

Ao longo dos anos, tem atraído por esta Maria inúmeras pessoas. Quase duas décadas depois da fundação, a 28 de junho de 2003, recebeu a aprovação canónica por D. Serafim de Sousa Ferreira Silva, então Bispo de Leiria-Fátima. Foi também reconhecido pela Conferência Episcopal Portuguesa, a 23 de outubro de 2010, como Movimento Eclesial de Leigos. Está atualmente em fase de reconhecimento pontifício.

Hugo Guerreiro

loading...
Share.

Deixe Comentário