O número de condutores detetados pela PSP a conduzir sem habilitação legal aumentou 22% nos primeiros sete meses deste ano, comparando com período homólogo de 2019, assim como houve um acréscimo do número de acidentes envolvendo estes condutores.

De janeiro a 31 de julho deste ano a Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve 3019 pessoas por condução sem carta, mais 522 do que em 2019 (com 2467 detenções).

Em comunicado, a PSP refere que é com “especial preocupação” que olha para este aumento.

“A condução de veículos por pessoas sem habilitação legal representa um perigo para a segurança rodoviária. Por um lado porque os requisitos físicos e psicológicos não foram testados e, por outro, porque estas pessoas não tiveram a formação necessária para lidar com toda a informação necessária (regras gerais de trânsito; regras especiais, estabelecidas pela sinalização vertical e ou horizontal em determinado local; movimentação dos demais utentes da via, sejam outros veículos, peões ou animais), demonstrando dificuldade em interpretá-la e integrá-la na forma como conduzem, potenciando a sinistralidade rodoviária”, sublinha aquela autoridade.

A PSP constata ainda que o aumento desta infração criminal também se verifica nos acidentes rodoviários.

Neste contexto, se em 2019, até 31 de julho, dos 2467 cidadãos detidos por este motivo, 84 foram na sequência do seu envolvimento em acidentes rodoviários, na mesma janela temporal de 2020, esse número aumenta para 98, num acréscimo de 17%, ou seja, mais 14 pessoas sem habilitação envolvidas em sinistros.

Tanto em 2019 como em 2020, mantém-se o perfil dos cidadãos que praticam este crime, com idade média de 32 anos.

No entanto, lembra a PSP, em comparação entre o primeiro semestre deste ano com o mesmo período de 2019, a PSP registou, na sua área de atuação, a diminuição de todos os principais indicadores de sinistralidade rodoviária: -9 083 sinistros, ou seja, -31% (29 289 em 2019 e 20 206 em 2020); -2 669 sinistros com vítimas, ou seja, -34% (7 897 em 2019 e 5 228 em 2020); -22 mortos, ou seja -35% (40 em 2019 e 62 em 2020); -95 feridos graves, ou seja, -26% (368 em 2019 e 273 em 2020); e -3 464 feridos leves, ou seja, -37% (9 345 em 2019 e 5 881 em 2020).

A PSP apela “a todos os condutores que mantenham uma atitude prudente durante a condução, contribuindo para que, também neste capítulo, Portugal venha a ser um dos países mais seguros do mundo”.

Com a Operação Polícia Sempre Presente – Verão Seguro 2020, a circulação rodoviária continuará a ser permanentemente monitorizada por parte da PSP.

loading...
Share.

Deixe Comentário