A população de Chaves votou contra a reabertura ao trânsito automóvel na ponte romana no referendo local realizado hoje que teve participação de 12% eleitores recenseados no concelho e a vitória do ‘não’ com 85% dos votos.

De acordo com os resultados finais divulgados pela Câmara de Chaves, no distrito de Vila Real, o ‘não’ à reabertura ao trânsito automóvel de ligeiros, num único sentido, na ponte romana venceu com 4.440 votos (85,37%).

No total votaram 5.250 eleitores, que corresponde a 12,07% dos 43.480 recenseados.

O ‘não’ venceu em todas as 39 freguesias do concelho, com o ‘sim’ a receber um total de 769 votos (14,79%).

Registaram-se ainda 14 votos brancos (0,27%) e 35 votos nulos (0,67%), com a abstenção a fixar-se nos 87,93%.

O referendo local em Chaves, sobre a reabertura ao trânsito automóvel da ponte romana que está classificada como monumento nacional, tinha uma única pergunta de resposta “sim” ou “não”, nomeadamente: “Concorda com a reabertura da ponte romana de Chaves ao trânsito de veículos automóveis ligeiros, num único sentido?”.

Este ato eleitoral foi o primeiro a ocorrer durante a pandemia de covid-19, o que motivou a publicação de medidas de prevenção no sítio oficial na Internet do Ministério da Administração Interna (MAI).

A proposta para a realização do referendo em Chaves tinha sido apresentada pelo executivo liderado por Nuno Vaz e aprovada em reunião de câmara em 22 de junho, e foi também aprovada em Assembleia Municipal de Chaves e validada pelo Tribunal Constitucional.

O presidente da Câmara de Chaves tinha referido que o compromisso para realizar o referendo surgiu na campanha eleitoral de 2017 e que não se iria pronunciar sobre a sua intenção de voto – para “não influenciar nenhuma das decisões” -, e apelou à participação dos cidadãos de todo o concelho.

 

loading...
Share.

Deixe Comentário