O município de Boticas, através do Gabinete Técnico Florestal, com a colaboração da REFCAST, realizou na quinta-feira passada, dia 16 de maio, largadas biológicas do inseto parasita “Torymus Sinensis” nas freguesias de Ardãos e Bobadela, Sapiãos e Boticas e Granja.

Este inseto alimenta-se de larvas de vespa alojadas nos castanheiros, destruindo-as por completo, o que previne o alastramento da praga a zonas não infetadas. Este tipo de intervenções não tem qualquer tipo de impacto em termos ambientais na biodiversidade local, uma vez que o parasita apenas ataca as larvas de vespa do castanheiro, preservando a vida das abelhas e outros insetos.

O presidente da Câmara de Boticas, Fernando Queiroga, referiu que “apesar de não existir um grande número de soutos no concelho, a autarquia mantem-se atenta à evolução desta praga e, à semelhança do que aconteceu no ano passado, está a tomar medidas adequadas ao combate da vespa das galhas do castanheiro”.

Estão previstas mais largadas do inseto “Torymus Sinensis” noutras freguesias do concelho de Boticas, adianta a auatrquia.

loading...
Share.

Deixe Comentário