O Parque Nacional Peneda-Gerês – Ecomuseu de Barroso fez parte, no passado dia 30 de setembro, do conjunto das sete áreas naturais de Portugal e da vizinha Espanha que estão a participar no projeto “Moveletur, Turismo Sustentável e Mobilidade Elétrica em Espaços Naturais”. Esta foi a última etapa e ligou o Parque Natural Lago da Sanábria, em Espanha, ao Parque Nacional Peneda-Gerês em Montalegre.

Este projeto, resultado de um investimento superior a 900 mil euros, tem como principal foco a promoção de um modelo público, sustentável e limpo com a disponibilização de veículos e bicicletas elétricas para os visitantes de áreas naturais transfronteiriças entre Portugal e Espanha, criando, desta forma, uma rede de itinerários turísticos “verdes”.

Segundo a autarquia de Montalegre, o consórcio pretende, paralelamente, “capacitar empresários do setor turístico e empreendedores dos espaços naturais, no sentido de garantir uma nova oferta de mobilidade sustentável”.

São sete as áreas naturais protegidas envolvidas no Moveletur: em Portugal são o Parque Nacional Peneda-Gerês – Ecomuseu de Barroso o Parque Natural de Montesinho e a Reserva Natural da Serra da Malcata; em Espanha o Parque Natural Lago de Sanabria y Sierras Segundera y de Porto, Parque Natural Arribes del Duero, o Parque Natural Las Batuecas – Sierra de Francia e o Parque Regional Sierra de Gredos. No total, são de mais de 400 mil hectares.

Para David Teixeira, vice-presidente da Câmara Municipal de Montalegre, esta “é uma iniciativa de louvar. Conseguiram criar uma parceria com a vizinha Espanha que une territórios com valor ecológico acrescentado e uni-los a esta decisão de preservação do território. Montalegre está brilhantemente representado pela forma como acolheu e pelas parcerias que criou”.

Este é um projeto desenvolvido no âmbito do Programa de Cooperação INTERREG VA Espanha Portugal (POCTEP) 2014-2020. Tem um orçamento de 908.829,13 euros, cofinanciado em 75% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER). Inclui a aquisição de nove veículos e 91 bicicletas elétricas, para além da instalação de 25 postos de carregamento, o desenvolvimento de uma plataforma de monitorização de veículos elétricos e uma área exclusiva para a reserva de veículos. Trata-se de uma iniciativa sem fins lucrativos, sendo promovida pela Fundación Patrimonio Natural de Castilla y León, contando como parceiros espanhóis: a Ente Regional de la Energía de Castilla y León e a Diputación de Ávila, e como parceiros portugueses a OesteSustentável – Agência Regional de Energia e Ambiente do Oeste, a Câmara Municipal de Bragança, a ADIRBA – Associação para o Desenvolvimento Integrado da Região do Barroso, e o Instituto Politécnico de Castelo Branco, sendo no total sete os parceiros do projeto.

loading...
Share.

Deixe Comentário