Na praça do município, em Montalegre, voltou a cumprir-se a tradição da “Queima do Judas”. A crítica e a sátira social estiveram bem vivas na representação teatral que esteve a cargo do jovem Daniel Alves.

Os Judas, construídos por diversas instituições, grupos, associações e particulares, foram queimados ao mesmo tempo que era lido o respetivo testamento. Como já é hábito, os bombeiros voluntários de Montalegre asseguraram as condições de segurança para que tudo decorresse com normalidade.

loading...
Share.

Deixe Comentário