No passado dia 2 de dezembro foi assinado, no auditório do Ecomuseu do Barroso – Casa do Capitão, em Salto, o protocolo para a constituição do Agrupamento de Baldios do Barroso.

As entidades envolvidas neste processo são a Coopbarroso, a entidade promotora em Montalegre, e a Associação Florestal de Portugal (Forestis).
“Está constituído um agrupamento de baldios que passa a ter uma gestão partilhada e que conta com o apoio técnico da Forestis que tem tradição na gestão do baldio e na valorização da floresta. Somos o país que menos aposta na certificação da floresta e estamos a tratar de dar os passos certos para que se faça a certificação. Haverá mais comércio e maior valorização do produto. Associamos a isto políticas de povoamento florestal e uma gestão racionalizada desta fileira. Agradeço o trabalho desenvolvido pelo vereador David Teixeira em articulação com a Coopbarroso. A Câmara de Montalegre está presente para apostar na natureza e na floresta”, destacou o presidente da Câmara Municipal de Montalegre, Orlando Alves.
De realçar que no início do ano foram assinados, em Vila Pouca e Aguiar, os contratos programa para a constituição de 20 Agrupamentos de Baldios que envolvem o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF), em representação do Estado, a Federação dos Baldios (Baladi) e a Forestis.
O objetivo deste programa é apoiar a criação de Agrupamentos de Baldios, envolvendo um financiamento de 3,6 milhões de euros ao longo de três anos, assegurado pelo Fundo Florestal Permanente.
loading...
Share.

Deixe Comentário