Vencedores da série A e numa série de sete vitórias consecutivas, os juniores do Desportivo de Chaves terminaram a primeira fase em grande e só pensam em garantir um lugar de subida à 1ª Divisão. Jogadores confiantes e com vontade de fazer mais. Estreia na fase de subida é no terreno do Moreirense.

Com Steven Sanchez no comando, os juniores flavienses dispararam para o primeiro lugar da série, que venceram, garantindo um lugar na fase seguinte. Tony da Silva tinha arrancado a época mas saiu para integrar a equipa de Toni Conceição na seleção dos Camarões e André São Miguel teve uma passagem mais fugaz.
Em boa forma, a equipa enfrentou praticamente um mês de pausa, mas procurou manter ritmo e evoluir ainda mais rumo a uma luta que se prevê grande. Na Zona Norte, com mais cinco equipas, três vão garantir a subida à 1ª Divisão. O vencedor de cada zona irá ainda discutir o título de campeão. Focados na subida, os flavienses querem recolocar os juniores no lugar de onde saíram em 2018.

Ambição destes jovens é ilimitada

O guarda-redes Josimar vive um sonho. Há 12 anos no Desportivo de Chaves, integra já a equipa de juniores e só pensa em continuar a ter sucesso no seu clube.
“O grupo está ansioso, queremos todos que chegue a segunda fase, somos unidos, temos um bom grupo de trabalho e boa equipa. O principal objetivo é a subida mas isso não chega, queremos ir à final, queremos lá estar”, conta. Josimar lembra ainda que o clube está diferente, para melhor, do que quando entrou e explica: “Não imaginava o clube a evoluir assim, tem evoluído bastante e está no rumo certo”.
Além de vencerem a série, os flavienses tiveram ainda o melhor marcador, por Dany, um dos reforços da época. O jogador natural de Bragança leva 12 golos em 16 jogos e não quer parar.
“Estou a adaptar-me muito bem ao clube, a mudança foi boa e é um orgulho imenso representar esta camisola. Espero manter a veia goleadora e ajudar ao máximo o clube a subida de divisão”, destacou. O transmontano explica que sempre marcou muitos golos, mas agora com uma equipa de qualidade ao lado tudo se tem tornado mais fácil.
Outro dos reforços para a nova época, mas de mais longe, também não está arrependido com a mudança e faz um balanço positivo da primeira fase.
“Estamos confiantes e acho que vamos conseguir alcançar os nossos objetivos. A nossa equipa é muito forte, muito unida e a razão das vitórias é a união da equipa. Tivemos em baixo na classificação e o que nos trouxe para cima foi a união”, contou Luís Pereira, natural do Alentejo.
Apesar da “mudança grande” o médio natural de Évora realça que foi “muito bem acolhido” e sente-se “como se estivesse em casa”.

“Esta equipa e clube merecem a 1ª divisão”

A Voz de Chaves: Quais são os principais objetivos para esta fase?
Steven Sanchez: Às vezes é melhor não parar e a equipa estava de facto num bom momento. Mas acredito que a paragem também tenha sido benéfica para nós, deu para trabalhar algumas dinâmicas mais específicas e criar até outras dinâmicas que nos possam dar outro tipo de soluções nesta nova fase, onde vamos apanhar novos adversários. O nosso objetivo é claro, está delineado desde inicio de época e passa pela subida de divisão, pois é o lugar onde a equipa merece. Não só pela história, mas Chaves é o representante máximo não só de Trás-os-Montes mas do norte de Portugal. Quer na equipa A quer nos escalões de formação o clube merece estar nos escalões máximos.

 

Tem sido um bom trajeto, praticamente imaculado, desde que assumiu a equipa…
Sim, praticamente imaculado, em 27 pontos possíveis fizemos 25, mas o que há a salientar é a parte dos jogadores. É impressionante, é um grupo de trabalho fantástico, são miúdos que apresentam uma maturidade e um sentido de compromisso e responsabilidade que não é normal ver-se nestas idades. É um grupo fantástico, humildes, comprometidos, não podia pedir mais. Com capacidade e com gosto pelo trabalho e quando assim é a qualidade que está à vista de todos, a nível individual, formam um grupo fantástico.
Tem sido o segredo, que pode permitir chegar a outros patamares?
Pela qualidade é obvio que este grupo tem várias caras com condições para chegar a outros patamares. Aliado à capacidade de trabalho e compromisso, acho que dentro deste grupo uma boa percentagem deles tem condições, continuando este caminho, para atingir níveis e patamares altos do futebol.

Nesta segunda fase estão as melhores equipas…
Queremos estar num dos lugares que dá acesso à subida de divisão. O principal objetivo é esse e juntar a isso a imagem que temos deixado, de um futebol de qualidade, futebol atrativo, um futebol de cativar as pessoas. A cada sábado temos mais e mais gente, não só adeptos do clube, gente do futebol, a querer acompanhar a equipa pela imagem que deixa em termos de qualidade de jogo, atitude, intensidade e postura dentro de campo. Não podemos ser hipócritas, os resultados interessam sempre, mas não nos podemos esquecer que estamos a formar homens. O lema passa por formar a ganhar, mas estamos a formar homens e essa é a imagens que estamos a passar. O nosso objetivo vai ser mesmo esse, sermos responsáveis, sérios e humildes para deixarmos a nossa imagem de marca e procurarmos vencer sempre.

Diogo Caldas

loading...
Share.

Deixe Comentário